Rússia enviará equipamentos médicos à China para conter coronavírus, diz chanceler russo

© AFP 2022 / POOL / Kenzaburo FukuharaMinistro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov com seu homólogo chinês Wang Yi
Ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov com seu homólogo chinês Wang Yi - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia continuará dando suporte à China na luta contra o novo tipo de coronavírus, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em uma reunião com o chanceler chinês, Wang Yi.

Lavrov também ressaltou em sua fala que a ajuda incluirá o envio de equipamentos médicos ao país asiático.

"Gostaria de expressar mais uma vez nossa satisfação com o desenvolvimento progressivo de nossa parceria estratégica e interação abrangente, e reafirmar nossa solidariedade com o povo chinês e sua liderança em relação com seus esforços para eliminar a epidemia de coronavírus", afirmou Lavrov.

O chanceler russo também elogiou os esforços chineses em relação à eficiência e transparência dos mesmos.

"Seus esforços estão sendo implementados com muito sucesso e transparência. A Rússia realmente aprecia isso [...]. Nós definitivamente continuaremos nosso apoio, inclusive pela entrega de equipamentos médicos", acrescentou Lavrov.

Os dois ministros realizaram a reunião bilateral durante a Conferência de Segurança de Munique, no sábado (15).

O novo tipo de coronavírus - COVID-19 - foi detectado pela primeira vez em Wuhan, na China, ainda em dezembro de 2019. Desde então, o vírus se espalhou para 25 países, configurando o que foi classificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como emergência internacional de saúde.

Na China continental, o vírus matou 1.665 pessoas e infectou 68.500 indivíduos no total, em um número que segue crescendo diariamente. Mais de 1.700 médicos foram infectados com o COVID-19, e seis deles morreram.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала