Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Sistemas de mísseis e 2 milhões de combatentes participam de exercício militar na Venezuela (FOTOS)

© AFP 2021 / FEDERICO PARRAVeículo lançador de foguetes de fabricação das Forças Armadas da Venezuela em parada em Caracas, capital do país (foto de arquivo)
Veículo lançador de foguetes de fabricação das Forças Armadas da Venezuela em parada em Caracas, capital do país (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Exercício militar Escudo Bolivariano 2020, marcado para este final de semana, contará com mais de 2 milhões de combatentes para "defender o direito à paz", conforme disse Nicolás Maduro.

No total 2.370.430 membros da Força Armada Nacional Bolivariana (FANB), que inclui o Exército, a Guarda Nacional Bolivariana, a Marinha e a Milícia Bolivariana, farão parte do exercício militar Escudo Bolivariano 2020 que decorrerá neste final de semana na Venezuela.

Em um discurso pronunciado no palácio de Miraflores, sede do governo da Venezuela, Maduro disse que sistemas de mísseis e foguetes, assim como de defesa aérea e terrestre, serão acionados para "preservar a integridade do território nacional", conforme noticiou o portal Notifalcón.

A ação irá testar as capacidades de mobilização dos combatentes venezuelanos, assim como implementará a unidade dos militares com o público civil com base na nova Lei da FANB, segundo a qual os poderes civil e militar se complementam para a defesa do país.

Esta jornada serviu para fortalecer os níveis de coordenação entre as unidades participantes do Exército, a Armada da FANB, a GNB, a Milícia Nacional Bolivariana, o CODAI da FANB e do nosso Componente, assim como o preparo operacional e a unidade cívico-militar.

Acusações

O exercício foi planejado em meio a acusações proferidas por Maduro contra o governo Bolsonaro, declarando que o presidente brasileiro busca um conflito armado com a Venezuela.

Por sua vez, os EUA mantêm seu tom de crítica contra Maduro e apresentam diferentes acusações contra o mesmo, ao passo que as tensões entre ambos os países aumentam e voos de aeronaves de reconhecimento americanas são detectados próximo das fronteiras do país.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала