Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA advertem Rússia sobre apoio a Maduro

© Sputnik / Aleksei Druzhinin / Abrir o banco de imagensPresidente da Venezuela Nicolás Maduro (à esquerda) com seu homólogo russo Vladimir Putin (foto de arquivo)
Presidente da Venezuela Nicolás Maduro (à esquerda) com seu homólogo russo Vladimir Putin (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Representante dos EUA para a Venezuela advertiu Caracas de qualquer ação contra o oposicionista Juan Guaidó, dizendo ainda que o apoio de Moscou ao país caribenho terá consequências.

A declaração do representante americano para a Venezuela, Elliott Abrams, se deu quando o líder oposicionista venezuelano Juan Guaidó se prepara para retornar ao seu país, após se encontrar com lideranças mundiais em busca de apoio.

Ontem (6), Elliott Abrams reforçou mais uma vez o apoio dos EUA a Guaidó quando este se encontrou com o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

"Esperamos que [Juan Guaidó] possa regressar [à Venezuela] sem ser incomodado. E esperamos que o regime calcule, especialmente após esta viagem [de Guaidó], que o apoio a ele é forte e que qualquer ação contra ele seria um erro para o regime", disse Abrams, citado pela agência AFP.

Advertência à Rússia

A Rússia também foi alvo advertência por parte de Abrams, embora ele não tenha especificado quais as ações que os EUA tomariam contra Moscou por seu apoio a Maduro.

"A Rússia poderá descobrir em breve que seu apoio contínuo a Maduro não ficará de graça [...] No geral, vocês vão ver passos nas próximas semanas que demonstram o quão sérias são nossas intenções em relação à Venezuela", declarou.

Anteriormente, o conselheiro de Segurança Nacional do presidente americano, Robert O'brien, declarou que os EUA estão prontos para tomar medidas contra a petroleira russa Rosneft, caso esta não mude sua política em relação à Venezuela.

'Estamos acostumados'

Conhecendo as declarações do governo americano, o chanceler russo, Sergei Lavrov, disse, em visita ao México, que "já ouviu estas costumeiras ameaças de Washington de castigar todo mundo que coopera com a Venezuela. Já estamos acostumados."

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала