Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Fatos: o que sabemos sobre o coronavírus que se espalha pela China e o mundo

© AP Photo / Dake KangFuncionários do hospital lavam a entrada de emergência do Centro de Tratamento Médico de Wuhan, onde alguns infectados com um novo vírus estão sendo tratados, em Wuhan, China, quarta-feira, 22 de janeiro de 2020.
Funcionários do hospital lavam a entrada de emergência do Centro de Tratamento Médico de Wuhan, onde alguns infectados com um novo vírus estão sendo tratados, em Wuhan, China, quarta-feira, 22 de janeiro de 2020. - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um surto de um novo tipo de coronavírus que começou na cidade chinesa de Wuhan já matou 18 e infectou quase 650 pessoas em todo o mundo.

As autoridades de saúde temem que a taxa de transmissão acelere agora que centenas de milhões de chineses viajam para casa e para o exterior durante o feriado do Ano-Novo Chinês, que começa no sábado.

O vírus causou alarme porque ainda é muito cedo para saber quão perigoso é e com que facilidade se espalha entre as pessoas. E porque é novo, os humanos não foram capazes de criar imunidade a ele, informa a agência de notícias Reuters.

Aqui está o que sabemos até agora:

  • A televisão estatal chinesa noticiou na quinta-feira que houve 634 casos na China. As autoridades confirmaram 18 mortes.
  • Acredita-se que a cepa previamente desconhecida tenha surgido no final do ano passado em animais silvestres comercializados ilegalmente em um mercado de animais em Wuhan.
  • A Tailândia registrou quatro casos e a Coréia do Sul, Japão, Taiwan e Estados Unidos, um cada. Os pacientes nesses casos eram residentes de Wuhan ou visitantes recentes da cidade.
  • Cingapura confirmou seu primeiro caso na quinta-feira - um residente chinês de Wuhan; uma enfermeira indiana que trabalha na Arábia Saudita foi confirmada infectada; dois cidadãos chineses no Vietnã deram positivo.
  • Os sintomas incluem febre, tosse e dificuldade em respirar.
  • A China diz que o vírus está sofrendo mutações e que há evidências de transmissão respiratória.
  • Três equipes de pesquisa devem começar a trabalhar no desenvolvimento de possíveis vacinas, disse a Coalition for Epidemic Preparedness Innovations. O plano é ter pelo menos uma vacina em potencial em ensaios clínicos até junho.
  • Pesquisas preliminares sugerem que o vírus foi transmitido a humanos por cobras, mas o consultor médico do governo chinês, Zhong Nanshan, também identificou texugos e ratos como possíveis fontes.
  • Wuhan, uma cidade de 11 milhões de pessoas, está em quarentena, com o transporte urbano fechado e os voos suspensos.
  • Nas proximidades, Huanggang, uma cidade de 7 milhões de pessoas, foi suspenso o transporte público e os locais públicos, incluindo cinemas e cafés, foram fechados.
  • Pequim fechou o acesso turístico à Cidade Proibida e cancelou grandes reuniões, incluindo duas feiras do templo do Ano-Novo Chinês.
  • Os aeroportos de todo o mundo intensificaram a triagem de passageiros que viajaram para a China.
  • A Organização Mundial da Saúde decidirá na quinta-feira se deve declarar o surto uma emergência de saúde global, o que aumentaria a resposta internacional.
  • Os mercados de ações em todo o mundo caíram nesta quinta-feira (23), liderados pelo maior declínio das ações chinesas em mais de oito meses, devido à crescente preocupação com a propagação do vírus.

 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала