Rouhani exige desculpas das Forças Armadas pela demora ao informar sobre queda de Boeing

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensPresidente iraniano Hassan Rouhani
Presidente iraniano Hassan Rouhani  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente iraniano, Hassan Rouhani, pediu às Forças Armadas do país que peçam desculpas pelos atrasos na transmissão de informações sobre a derrubada do avião ucraniano em 8 de janeiro.

"Se no momento de transmitir as notícias, de informar as pessoas sobre o que aconteceu, houve atrasos ou nosso tom era inaceitável, devemos reconhecer e pedir desculpas [...] em todo caso, embora [as Forças Armadas Iranianas] tenham anunciado as notícias com um pouco de atraso, elas devem se desculpar", disse Rouhani em uma reunião do gabinete transmitida ao vivo pelo canal de televisão Press TV.

Em 8 de janeiro, o Exército do Irã bombardeou com mísseis duas bases usadas por militares dos EUA no Iraque, em represália à morte do general Qassem Soleimani, chefe da Força Quds do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, assassinado em 3 de janeiro pelos EUA em Bagdá.

© Sputnik / Sociedade do Crescente Vermelho da República Islâmica do IrãLocal do acidente do Boeing 737-800, perto do Aeroporto Internacional Imã Khomeini em Teerã
Rouhani exige desculpas das Forças Armadas pela demora ao informar sobre queda de Boeing - Sputnik Brasil
Local do acidente do Boeing 737-800, perto do Aeroporto Internacional Imã Khomeini em Teerã
Algumas horas depois do ataque às bases, a defesa antiaérea do Irã derrubou um Boeing 737-800 ucraniano com 176 pessoas a bordo.

Em 11 de janeiro, o Estado Maior iraniano admitiu que o avião ucraniano foi derrubado por um erro humano, depois que um operador considerou que se tratava de um alvo inimigo que se aproximou demais de uma importante instalação militar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала