Empresa suíça Allseas suspende trabalhos no projeto Nord Stream 2 sob ameaça de sanções dos EUA

© Sputnik / Ilia PitalevCapacete de trabalhador do projeto Nord Stream 2, em pátio na região de Leningrado. O gasoduto deve sair da costa russa em direção à Alemanha
Capacete de trabalhador do projeto Nord Stream 2, em pátio na região de Leningrado. O gasoduto deve sair da costa russa em direção à Alemanha - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A empresa suíça Allseas anunciou a suspensão de seu trabalho no projeto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2) devido à ameaça de sanções por parte dos EUA, segundo um comunicado da empresa.

No sábado (21), a empresa suíça Allseas suspendeu os trabalhos no projeto Nord Stream 2 em meio às ameaças de sanções anunciadas pelos EUA.

"Prevendo a promulgação da Lei de Autorização de Defesa Nacional (NDAA), Allseas suspendeu suas atividades [no âmbito das obras] do gasoduto Nord Stream 2", diz o texto publicado no site da empresa.

Junto com a empresa italiana Saipem, Allseas tinha como missão a instalação das condutas do Nord Stream 2.

A empresa suíça espera "esclarecimentos legais, técnicos e ambientais necessários por parte da autoridade estadunidense relevante", adiciona a nota.

Está previsto que o presidente estadunidense, Donald Trump, aprove o orçamento de Defesa para 2020 no valor recorde de US$ 738 bilhões (R$ 3 trilhões) destinado, entre outras coisas, a "proteger a segurança energética europeia" através de sanções contra o Nord Stream 2.

Antes, a Rússia avisou que estas sanções constituirão uma violação do direito internacional e um exemplo de concorrência desleal, mesmo não colocando em risco a construção do gasoduto.

Por sua parte, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, disse que a Alemanha está contra as sanções extraterritoriais dos EUA e que pretende discutir com Washington as restrições contra o projeto.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала