Erdogan confirma que fechará bases militares dos EUA na Turquia em caso de sanções

© REUTERS / Força Aérea dos EUACaças F-16 da Força Aérea dos EUA na base aérea de Incirlik, Turquia (foto de arquivo)
Caças F-16 da Força Aérea dos EUA na base aérea de Incirlik, Turquia (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que Ancara pode fechar as bases de Incirlik e Kurecik às Forças Armadas norte-americanas se os EUA impuserem sanções ao país.

A base aérea de Incirlik, na província de Adana, no sul da Turquia, é usada pela Força Aérea dos EUA. Os militares norte-americanos operam ainda uma estação de radar de alerta rápido de ataques de mísseis, que está localizada na base de Kurecik, na província de Malatya (no sudeste da Turquia) e faz parte do sistema de defesa de mísseis balísticos da OTAN na Europa.

"Se for necessário darmos esse passo, é claro que temos a autoridade [...] Se for necessário, juntamente com as nossas delegações, fecharemos Incirlik", disse Erdogan em transmissão ao canal A Haber.

A Turquia também pode fechar a base de radar de Kurecik se necessário, acrescentou o líder turco. "Se eles estão nos ameaçando com a aplicação dessas sanções, é claro que iremos retaliar."

© AP Photo / Emrah GurelBase aérea de Incirlik nos arredores da cidade de Adana, sul da Turquia (foto de arquivo)
Erdogan confirma que fechará bases militares dos EUA na Turquia em caso de sanções - Sputnik Brasil
Base aérea de Incirlik nos arredores da cidade de Adana, sul da Turquia (foto de arquivo)

Um porta-voz do Pentágono respondeu à declaração, afirmando que Washington está fazendo esforços para manter as relações com Ancara.

"Vemos o estatuto das nossas forças na Turquia como um símbolo do nosso compromisso de décadas de trabalhar e ajudar a defender o nosso aliado da OTAN e o parceiro estratégico da Turquia [...] A secretaria está trabalhando para manter este relacionamento, enquanto encoraja a Turquia a prosseguir uma política mais construtiva sobre os S-400, a Síria e outras questões onde há divergências", disse o porta-voz.

Transferências de S-400

Em 2019, a Rússia cumpriu um contrato para o fornecimento de quatro divisões de sistemas antiaéreos S-400 para a Turquia no valor de US$ 2,5 bilhões. O acordo também prevê uma opção para outro conjunto destas armas.

As entregas dos S-400 causaram uma crise nas relações da Turquia com os EUA.

Washington exigiu que o acordo fosse abandonado e que Ancara comprasse os complexos Patriot americanos, ameaçando atrasar ou mesmo cancelar a venda dos caças F-35 a Ancara, bem como impor sanções. A Turquia se recusou a fazer concessões.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала