Visitante interestelar pode 'morrer' ao se aproximar do Sol

© NASA . NASA/JPL-CaltechVisão artística de colisão do cometa Swift-Tuttle com a Terra
Visão artística de colisão do cometa Swift-Tuttle com a Terra - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um visitante interestelar, observado em nosso Sistema Solar, pode estar próximo de "morrer", isso porque, o 2I/Borisov provavelmente será desintegrado ao se aproximar do Sol.

Os cientistas acompanham cada movimento do cometa, que está se aproximando do periélio, local que deve atingir em breve, segundo o portal Astronomy.

O 2I/Borisov não é muito diferente de outros cometas do nosso sistema, entretanto, apresenta uma órbita mais extensa em formato de arco aberto, conhecida como hiperbólica, o que significa que essa será sua única passagem por aqui.

CC BY 4.0 / NASA, ESA, D. Jewitt (UCLA) / Comet 2I/BorisovImagem do cometa interestelar batizado de 2I/Borisov
Visitante interestelar pode 'morrer' ao se aproximar do Sol - Sputnik Brasil
Imagem do cometa interestelar batizado de 2I/Borisov

Os recentes estudos mostram que o 2I/Borisov possui uma velocidade aproximada de 117.000 km/h, e é muito semelhante aos cometas do Sistema Solar de órbita longa, que passam ao menos 200 anos para orbitar o Sol.

Além disso, estima-se que o núcleo do objeto interestelar tenha aproximadamente 6,5 quilômetros, entretanto, alguns cientistas acreditam que essas características podem significar que o Borisov estaria muito perto de ter um fim trágico, já que o calor do Sol pode desintegrá-lo, assim como ocorre com outros cometas de órbita longa.

No dia 8 de dezembro, o cometa 2I/Borisov chegará ao periélio, e caso sobreviva, passará pelo ponto mais próximo da Terra pouco depois do Natal, no dia 28, para posteriormente se afastar.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала