Rússia será fundamental para Angra 3 e mineração de urânio, diz Onyx Lorenzoni

© Foto / Agência Brasil/Wilson Dias Ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni (foto de arquivo)
Ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministro da Casa Civil do Brasil, Onyx Lorenzoni, participou nesta quinta-feira (28) do Seminário "Oportunidades de Investimento no Brasil", em Moscou, onde conversou com a Sputnik.

Lorenzoni acredita que as relações bilaterais contam com um "amplo portfólio de oportunidades", citando os setores de óleo e gás, infraestrutura e geração de energia.

"Neste primeiro ano [de governo], o novo Brasil se apresenta, e convida a Rússia para caminhar junto", disse o ministro.

O seminário tem o intuito de "justamente aproximar [os países] o máximo possível e abrir espaços para que Brasil e Rússia possam fazer mais negócios", declarou para a Sputnik.

O ministro destacou o setor nuclear, afirmando que a Rússia poderá participar da "futura privatização que vamos fazer da [usina nuclear] Angra 3" e demais projetos do portfólio de parcerias público-privadas (PPI).

"Aí pode haver um casamento e bom interesse em desenvolver pesquisas", destacou o ministro.

A Rússia poderá ter papel relevante não só na mineração de urânio no Brasil, mas também na pesquisa e prospecção. O Brasil detém a sétima maior reserva de urânio do mundo, com somente 25% do território prospectado.

Lorenzoni manifestou ainda interesse na parceria para desenvolver medicamentos e cosméticos que utilizem ingredientes amazônicos, a fim de desenvolver a biodiversidade da floresta.

Por fim, não excluiu do rol de oportunidades o comércio de trigo. Em 2018, Rússia foi a líder mundial de exportação de trigo, atingindo volume recorde de 52,4 milhões de toneladas em vendas. 

© Foto / Agência Brasil/Divulgação PACObras da Usina nuclear de Angra 3
Rússia será fundamental para Angra 3 e mineração de urânio, diz Onyx Lorenzoni  - Sputnik Brasil
Obras da Usina nuclear de Angra 3

O Brasil importa cerca de 11 milhões de toneladas de trigo anualmente, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (Abip). O principal país fornecedor do Brasil é a Argentina, parceira do Mercosul.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала