Mídia chinesa especula como seria URSS em 2020 se não tivesse colapsado

© Sputnik / Vladimir VyatkinEstátua "Trabalhador e Camponesa", símbolo dos estúdios de cinema soviético Mosfilm, no parque VDNKh de Moscou
Estátua Trabalhador e Camponesa, símbolo dos estúdios de cinema soviético Mosfilm, no parque VDNKh de Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Jornal chinês analisou qual seria o desempenho da União Soviética se o país ainda estivesse entre nós. Uma coisa é certa: os EUA não se portariam de maneira tão desimpedida na arena internacional.

O artigo conclui que, mesmo se não houvesse tido progresso significativo desde a década de oitenta, a União Soviética ainda seria a segunda economia do mundo.

No momento da queda, a União Soviética era o segundo PIB mundial, representando cerca de 70% do PIB norte-americano.

No entanto, havia considerável concentração da produção econômica no setor militar – cerca de 80%, contra 10% do setor de consumo e 10% da agricultura.

© Sputnik / Alexey Kudenko / Abrir o banco de imagensA parada em homenagem do 75º aniversário da parada de 1941 na Praça Vermelha
Mídia chinesa especula como seria URSS em 2020 se não tivesse colapsado - Sputnik Brasil
A parada em homenagem do 75º aniversário da parada de 1941 na Praça Vermelha

A situação não teria sido modificada de maneira radical, e a hipotética URSS dos anos 2020 seria uma incontestável potência militar.

Por isso, o artigo acredita que os Estados Unidos agiriam de maneira mais comedida nas relações internacionais, atento à existência de país que igualava o seu potencial militar.

A dimensão territorial seria uma vantagem significativa para o grande rival dos EUA: o analista não previu nenhuma perda territorial para a URSS 2020, que teria mantido os seus impressionantes 22.400.000 km².

© Sputnik / Vladimir VyatkinGarotas soviéticas usam camiseta comemorativa da amizade entre Gorbachev e Reagan, em Moscou, em maio de 1988
Mídia chinesa especula como seria URSS em 2020 se não tivesse colapsado - Sputnik Brasil
Garotas soviéticas usam camiseta comemorativa da amizade entre Gorbachev e Reagan, em Moscou, em maio de 1988

A demografia também seria um ponto forte da União Soviética 2020: em 1989, a União Soviética tinha cerca de 287 milhões de habitantes e não sofria com a questão do envelhecimento e perda populacional que enfrentam alguns de seus herdeiros. 

A queda da União Soviética em 1991 levou à formação de 15 novos países, tanto na Ásia Central quanto na Europa: Ucrânia, Cazaquistão, Uzbequistão, Geórgia, dentre outros. A Rússia é a herdeira jurídica do país, responde por todos os acordos internacionais da URSS e o manteve seu potencial nuclear.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала