Manifestantes gregos entram em confronto com a polícia em Atenas

© Sputnik / Kostis Ntantamis / Abrir o banco de imagensParticipantes do protesto durante uma greve de 24 horas por trabalhadores do setor privado em uma rua de Atenas, Grécia
Participantes do protesto durante uma greve de 24 horas por trabalhadores do setor privado em uma rua de Atenas, Grécia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Anarquistas gregos e agentes de polícia entraram em confronto neste domingo durante a celebração do 46º aniversário da revolta estudantil na Escola Politécnica de Atenas.

Cerca de 20 mil pessoas tomaram hoje as ruas da capital grega para uma marcha em memória às vítimas do levante de 1973 contra a junta militar que governou o país de 1967 a 1974, que deixou cerca de 40 mortos e mais de 100 feridos. 

A polícia, primeiramente, se retirou da praça Exárchia, permitindo que os anarquistas se reunissem na praça. Depois, a polícia de choque atacou os anarquistas nas ruas.​

De acordo com a agência ANA-MPA, no início da noite, aproximadamente 200 manifestantes mascarados começaram a atirar objetos, como pedras e garrafas, contra as forças de polícia que faziam a segurança do evento. Os policiais utilizaram gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral para dispersar a multidão. Ao menos 12 pessoas acabaram sendo detidas.

Confrontos com a polícia também foram verificados em outras cidades gregas neste domingo. Em Tessalônica por exemplo, segundo a AP, veículos chegaram a ser queimados pelos manifestantes, e, ao menos 14 pessoas foram detidas na cidade. Ainda de acordo com a AP, outras 17 foram presas em outras duas cidades do país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала