Após protestos, EUA criticam Irã por supostamente tentar desligar Internet no país

© REUTERS / Nazanin Tabatabaee / WANAManifestantes foram às ruas em Teerã contra o aumento dos combustíveis
Manifestantes foram às ruas em Teerã contra o aumento dos combustíveis - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos condenam supostas tentativas das autoridades iranianas de desligar a Internet, já que o país está sendo abalado por protestos, disse Morgan Ortagus, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA.

De acordo com o grupo da sociedade civil Netblocks, Teerã conseguiu recentemente realizar um desligamento quase completo da Internet no Irã.

"Os EUA estão com o povo iraniano sofredor enquanto protestam contra a mais recente injustiça do regime corrupto no poder. Condenamos a tentativa de desligamento da internet. Deixe-os falar! #IranProtests", escreveu Ortagus no Twitter.

O Irã é agora varrido por protestos contra o aumento dos preços da gasolina. Um homem teria sido morto durante um comício na sexta-feira.

Também neste sábado, o ministro do Interior iraniano Abdolreza Rahmani Fazli disse à TV estatal que as forças de segurança agirão para restabelecer a calma se os que protestarem contra o aumento dos preços da gasolina "danificarem propriedades públicas" à medida que os protestos contra o governo se espalham pelo Irã.

"Até o momento, as forças de segurança mostraram contenção e toleraram os protestos. Mas como a calma e a segurança das pessoas são nossa prioridade, elas cumprirão seu dever de restaurar a calma se os ataques às propriedades públicas e individuais continuarem", pontuou o ministro.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала