Sobe para 10 número de mortos em conflito político na Bolívia

© REUTERS / Carlos Garcia RawlinsPessoas passam por barricadas em protestos contra o presidente da Bolívia, Evo Morales
Pessoas passam por barricadas em protestos contra o presidente da Bolívia, Evo Morales - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Dois manifestantes foram mortos por ferimentos a bala em confrontos com a polícia no departamento de Santa Cruz, aumentando para dez o número de mortos no conflito político na Bolívia.

As informações atualizadas foram divulgadas pelo Instituto de Investigações Forenses (IDIF) nesta quarta-feira, em meio aos confrontos no país andino, que já está em sua quarta semana.

"O IDIF conduziu a avaliação forense de 10 corpos em todo o país. Quatro são de Santa Cruz, três de Cochabamba, dois de La Paz e um de Potosí. Do número total de casos, oito perderam a vida devido a um projétil de arma de fogo", disse o diretor da entidade, Andrés Flores, citado pela agência estatal ABI.

Os confrontos ocorreram na região agroindustrial de Yapacaní, onde os sindicatos camponeses mantiveram barreiras em rejeição à autoproclamada presidente, senadora da oposição Jeanine Áñez, informou a mídia local.

A polícia informou que alguns agricultores aparentemente tinham armas de fogo, que teriam roubado de um posto policial atacado na semana passada.

O país, que até domingo passado sofreu três semanas de manifestações contra o governo de Evo Morales, registra desde segunda-feira protestos em apoio ao líder indígena. Parte da população considera a renúncia "forçada" de Morales como um golpe de Estado e rejeita a autoproclamada presidente interina Jeanine Áñez.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала