Chinês passa 15 anos com solitária devorando lentamente seu cérebro (FOTO)

CC BY-SA 3.0 / Mogana Das Murtey and Patchamuthu Ramasamy / TapewormUma cestoda
Uma cestoda  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chinês Wang Lei chegou até mesmo a receber tratamento para curar um tumor maligno no cérebro como tentativa de descobrir o que estava causando sintomas.

Entretanto, dentro da cabeça do chinês havia uma solitária de 12 cm de comprimento. O parasita foi retirado com sucesso depois de passar 15 anos comendo lentamente o cérebro do chinês.

Em 2007, Wang Lei começou a sentir entorpecimento na parte esquerda do corpo e, a partir daí, passou a enfrentar más condições de saúde.

As tentativas de descobrir o que estava acontecendo de errado com o chinês foram tantas que Wang Lei chegou a ser até mesmo submetido a tratamento de tumor maligno no cérebro, informa Mirror.

​Uma solitária carnívora de 12 cm de comprimento foi removida da cabeça de um chinês depois de passar 15 anos comendo lentamente o cérebro dele.

No entanto, os anos foram passando, e o estado de saúde do chinês só foi piorando. Convulsões e desmaios passaram a ser frequentes, segundo mídia local.

Em 2018, médicos encontraram o parasita no cérebro de Lei, que estava alocado em uma região muito delicada e perigosa para procedimentos cirúrgicos, o que fez com que médicos optassem por um tratamento não cirúrgico. O tratamento não cirúrgico não surtiu efeito, e o parasita continuou crescendo.

"A solitária viva estava se mexendo no cérebro dele e nós tivemos que retirá-la completamente, senão os restos poderiam crescer de novo", explicou o doutor Gu do Hospital do Cérebro de Guangdong Sanjiu.

Felizmente, após uma operação de duas horas, a solitária foi removida da cabeça do Wang Lei. Parasitas como esse são frequentemente encontrados nos intestinos de gatos e cachorros, e em raras ocasiões em humanos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала