Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Presidente do Irã: EUA praticam 'terrorismo econômico'

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensPresidente iraniano Hassan Rouhani
Presidente iraniano Hassan Rouhani  - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente do Irã, Hassan Rouhani, disse nesta sexta-feira (25) que a política dos Estados Unidos sobre outros países busca impor sua vontade e pode ser classificada como "terrorismo econômico". 

"Hoje os Estados Unidos estão empregando ferramentas econômicas opressivas para impor seus objetivos políticos ilegítimos em nações independentes, de forma tão ultrajante e arrogante, que podem ser consideradas terrorismo econômico inconstitucional", afirmou durante a 18º Cúpula de Chefes de Estado e de Governo do Movimento dos Países Não Alinhados (NAM), que está sendo realizada em Baku, no Azerbaijão. 

Desde que abandonaram o pacto nuclear firmado com Teerã, os EUA vem aplicando uma série de sanções contra Teerã. Recentemente, o líder iraniano disse que o poder de seu país tinha aumentado após a pressão americana. 

Em seu discurso, Rouhani disse ainda que o Movimento Não Alinhado pode facilitar a busca por soluções globais, pois inclui a maioria dos países membros das Nações Unidas. 

"Sob condições tão turbulentas, o Movimento Não Alinhado, enquanto um conjunto de países representando mais de dois terços dos estados membros da ONU, pode ser pioneiro em nome de seus membros e da sociedade humana na busca por soluções para os atuais problemas globais no âmbito do cumprimento da lei, cumprimento de compromissos  internacionais e moderação e prevenção da violência e do extremismo", afirmou o presidente. 

'Experimento de guerra não convencional'

O Movimento Não Alinhado, composto por 120 países que se recusam a participar de alianças militares, tem princípios pacifistas e anti-bélicos. Há ainda 17 países e 10 organizações internacionais que atuam como observadores. 

Na quarta-feira (23), ao discursar na cúpula, o ministro venezuelano das Relações Exteriores, Jorge Arreaza, afirmou que a Venezuela é um 'experimento de guerra não convencional e de um plano de destruição econômica".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала