Impeachment de Trump: republicanos exigem testemunho público de delator

© REUTERS / Jonathan ErnstA bandeira americana em um veículo vibra quando o sol se põe atrás da cúpula do Capitólio dos EUA nas horas antes de o presidente Barack Obama entregar o discurso do Estado da União a uma sessão conjunta do Congresso em Washington em 12 de janeiro de 2016
A bandeira americana em um veículo vibra quando o sol se põe atrás da cúpula do Capitólio dos EUA nas horas antes de o presidente Barack Obama entregar o discurso do Estado da União a uma sessão conjunta do Congresso em Washington em 12 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um grupo de congressistas republicanos nos Estados Unidos enviou carta ao presidente do Comitê de Inteligência da Câmara, Adam Schiff, pedindo que o delator do escândalo Trump-Ucrânia testemunhe publicamente no Congresso.

A carta foi assinada pelo líder da minoria da Câmara dos EUA, Michael McCaul, junto com os congressistas Jim Jordan e Devin Nunes.

"Como a chamada investigação de impeachment reúne informações que contradizem as alegações do funcionário, solicitamos que você providencie que os comitês recebam depoimentos públicos do funcionário e de todos os indivíduos em quem ele confiou para formular a denúncia", disseram os parlamentares na carta enviada nesta quarta-feira (23).

Os congressistas disseram que Schiff afirmou anteriormente que o delator em questão forneceria testemunhos "não filtrados" em breve. No entanto, eles disseram que Schiff inverteu o curso após revelações de que o funcionário tinha um viés contra o presidente Donald Trump.

Os legisladores republicanos disseram que o fracasso em providenciar testemunho público do delator anônimo aos investigadores da Câmara pode ser considerado uma evidência da negação de justiça e do devido processo por parte de Schiff.

Em 24 de setembro, a Câmara dos EUA abriu um processo de impeachment baseado em uma denúncia que alega que o presidente dos EUA, Donald Trump, pode ter abusado de seu poder ao pressionar o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, durante uma ligação telefônica em 25 de julho. Trump teria pedido a Zelensky que este investigasse Joe e Hunter Biden por corrupção.

Trump negou as alegações e mais tarde divulgou a transcrição da chamada. O presidente norte-americano caracterizou o processo de impeachment como outra caça política às bruxas com o objetivo de reverter o resultado das eleições presidenciais de 2016 nos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала