Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Rússia afirma que não permitirá que Turquia e Síria entrem em confronto

© REUTERS / Omar SanadikiBandeiras da Rússia e da Síria em veículos militares perto da cidade de Manbij
Bandeiras da Rússia e da Síria em veículos militares perto da cidade de Manbij - Sputnik Brasil
Nos siga no
Ninguém está interessado em um confronto entre Ancara e Damasco "no terreno", a Rússia não o permitirá, afirmou o representante especial do presidente russo para a Síria, Aleksandr Lavrentiev.

"Penso que, em primeiro lugar, nem sequer se trata de ninguém estar interessado no confronto, mas que ele é simplesmente inaceitável. Por isso é claro que nós não o permitiremos", disse Lavrentiev aos repórteres.

Em 9 de outubro, o presidente turco Tayyip Erdogan anunciou o lançamento da Operação Fonte de Paz no norte da Síria contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) proibido na Turquia e o grupo terrorista Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

No mesmo dia, a Força Aérea turca atacou a cidade de Ras al-Ain e várias outras cidades sírias na fronteira entre os dois países. Mais tarde, foi anunciada a fase terrestre da operação.

Teias da guerra

Em 1º de outubro, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou a criação de sua própria zona segura no norte da Síria.

Em 5 de outubro, Ancara lançou a operação Fonte de Paz como tentativa de eliminar a "ameaça terrorista" – as milícias curdas e o grupo Daesh, e promover um retorno faseado de cerca de 3 milhões de refugiados previamente acolhidos pela Turquia.

© REUTERS / Stoyan NenovFumaça subindo sobre a cidade fronteiriça síria de Tel Abyad vista da cidade turca de Akcakale
Rússia afirma que não permitirá que Turquia e Síria entrem em confronto - Sputnik Brasil
Fumaça subindo sobre a cidade fronteiriça síria de Tel Abyad vista da cidade turca de Akcakale

No dia 7 de outubro, em meio à ofensiva turca, os EUA ordenaram que os soldados americanos restantes saíssem da Síria.

Após fechar um acordo com os curdos em 13 de outubro, Damasco enviou tropas para a fronteira com a Turquia. Yasin Aktay, conselheiro do presidente turco, afirmou que o Exército turco irá retaliar caso haja ataques às suas unidades na fronteira entre os dois países.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала