Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Primeiro soldado turco morre durante operação na Síria, informou Ministério da Defesa

© REUTERS / Murad SezerVeículos militares turcos na cidade fronteiriça de Ceylanpinar, em 11 de Outubro de 2019
Veículos militares turcos na cidade fronteiriça de Ceylanpinar, em 11 de Outubro de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga no
Ministério da Defesa da Turquia informa sobre primeira baixa durante a operação na Síria. Com o objetivo de eliminar "terroristas" curdos, a operação já teria causado baixas entre a população civil.

O Ministério da Defesa da Turquia informou em comunicado que sofreu a primeira baixa durante a Operação Fonte de Paz, iniciada pelo país nesta quarta-feira (9) na Síria, na região síria de Rojava, zona curda que goza de autonomia de facto.

"Um companheiro morreu no dia 10 de outubro durante a Operação Fonte de Paz, durante confronto com terroristas do Partido dos Trabalhadores do Curdistão e contra as Forças de autodefesa curdo-sírias", declarou o ministro da Defesa Hulusi Akar em comunicado.

Ainda segundo o Ministério da Defesa, 227 "terroristas do PKK e das Unidades de Proteção Popular (YPG)" teriam sido "neutralizados" até agora. Nesta quinta-feira (10), as Forças Armadas turcas comunicaram ter atingido pelo menos 181 alvos curdos e matado pelo menos 219 combatentes da região autônoma.

© AP Photo / Lefteris PitarakisSoldado turco posicionado na fronteira com a Síria em frente ao grafite do Mustafa Kemal Ataturk, fundador da da República da Turquia
Primeiro soldado turco morre durante operação na Síria, informou Ministério da Defesa - Sputnik Brasil
Soldado turco posicionado na fronteira com a Síria em frente ao grafite do Mustafa Kemal Ataturk, fundador da da República da Turquia

A Operação, segundo relatos da mídia, já causou baixas entre a população civil.

Operação Fonte de Paz

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan anunciou o início da Operação Fonte de Paz nesta quarta-feira (9). O objetivo da operação, de acordo com as autoridades turcas, é criar uma zona de segurança na fronteira com a Síria, eliminar "terroristas" e repatriar refugiados.

O território em questão está localizado no norte da Síria e é uma zona autônoma de facto controlada pelos curdos. Até o início desta semana, os curdos recebiam apoio financeiro e material dos EUA. Ancara considera as forças curdas na Síria como aliadas do PKK, organização que milita em território turco pela criação de um Estado independente para os curdos.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала