Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Criticado por ação na Síria, Erdogan ameaça enviar milhões de refugiados para a Europa

© AP Photo / Rebecca BlackwellPresidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan
Presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan  - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, alertou a Europa contra a crítica da recém-lançada incursão militar de seu país na Síria, alegando que ele pode permitir que milhões de refugiados rumem para países da União Europeia (UE) se assim o desejar.

Em discurso aos legisladores do seu partido AK, Erdogan alertou que haveria repercussões se a Europa visse a operação da Turquia na Síria como uma invasão.

"Ei, UE, acorde. Repito: se você tentar enquadrar nossa operação como uma invasão, nossa tarefa é simples: abriremos as portas e enviaremos 3,6 milhões de migrantes para você", ameaçou.

O alerta ocorreu depois que o presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, declarou que Ancara "deve cessar a operação militar em andamento" no nordeste da Síria. Ele afirmou que a incursão "não funcionaria" e que a Turquia não deveria esperar a ajuda da Europa na criação da chamada "zona segura".

A Turquia lançou a Operação Fonte de Paz na quarta-feira, a fim de criar uma "zona segura" no lado sírio da fronteira. A área é controlada por milícias curdas apoiadas pelos EUA, que Ancara vê como terroristas. Erdogan afirmou que as forças turcas já mataram 109 "militantes" desde o início da operação.

As forças americanas se retiraram da região no início desta semana, provocando acusações de que o presidente dos EUA, Donald Trump, traiu os aliados curdos de Washington. Como resultado, os líderes das Forças Democráticas da Síria (FDS) sinalizaram que poderiam recorrer a Damasco e Moscou para repelir a incursão turca.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала