Paquistão confia na mediação da Rússia para conflito na Caxemira

© REUTERS / Dar YasinSoldados paramilitares indianos vigiam um mercado fechado no centro de Srinagar, na Caxemira controlada pela Índia, em 27 de agosto de 2019
Soldados paramilitares indianos vigiam um mercado fechado no centro de Srinagar, na Caxemira controlada pela Índia, em 27 de agosto de 2019 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo paquistanês confia na mediação da Rússia no Conselho de Segurança da ONU para encontrar uma solução para o conflito da Caxemira, disse Masood Khan, presidente da Azad Kashmir, administrado pelo Paquistão.

"Nosso país é favorável à mediação", disse Khan à Sputnik, enfatizando que seu governo espera "um papel construtivo para a Rússia".

Khan defendeu também que a Rússia pressione o Conselho de Segurança da ONU para que o órgão tome medidas concretas para resolver a questão da Caxemira.

"Hoje o Conselho de Segurança da ONU permanece passivo e faz pouco", afirmou.

Khan agradeceu à Rússia por sua posição diante do conflito anunciado na reunião do órgão internacional em 16 de agosto.

"O delegado russo baseou sua posição na resolução do Conselho de Segurança da ONU sobre Jammu e Caxemira, relações bilaterais e normas internacionais; sua posição foi muito construtiva", afirmou.

No início de agosto, a Índia aboliu a autonomia do estado de Jammu e Caxemira e aprovou a divisão dessa região em dois territórios a partir de 31 de outubro.

O Paquistão alertou que fará de tudo para combater uma mudança unilateral no status de Jammu e Caxemira, reconhecido internacionalmente como território em disputa.

As tropas dos dois países da Caxemira são separadas por uma fronteira militar, a chamada 'linha de controle', que carece de reconhecimento internacional e na qual incidentes frequentes são registrados.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала