Enigmático halo de gás é revelado em torno de galáxia gigante (FOTO)

© NASA . ESA/Hubble & NASA; Acknowledgment: Judy Schmidt (geckzilla)Imagem mostra área repleta de galáxias de todas as formas, cores e tamanhos, tirada do Telescópio Espacial Hubble da NASA
Imagem mostra área repleta de galáxias de todas as formas, cores e tamanhos, tirada do Telescópio Espacial Hubble da NASA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um tranquilo halo de gás foi encontrado em torno de uma galáxia a aproximadamente quatro bilhões de anos-luz da Terra.

O halo de gás, que foi descoberto ao analisar uma misteriosa "rajada rápida de rádio", que havia passado por ele enquanto se dirigia pela Terra, é menos denso e turbulento do que os especialistas acreditavam ser, conforme o tabloide Daily Mail.

Essas rajadas são pulsos misteriosos e poderosos de energia de galáxias distantes e de origens desconhecidas. Contudo, a maneira como esses pulsos são distorcidos ao passarem pelos halos galácticos pode ajudar a determinar as suas propriedades.

O astrofísico Jean-Pierre Macquart, da Universidade Curtin na Austrália e do Centro Internacional de Pesquisa em Radioastronomia (ICRAR), e seus colegas descobriram o halo em torno de uma galáxia, apelidada de FG-181112.

© Foto / Universidade de Tecnologia de Swinburne / Centro de Astrofísica / J. JosephidesHalo de gás em torno de galáxia a 4 bilhões de anos-luz da Terra
Enigmático halo de gás é revelado em torno de galáxia gigante (FOTO) - Sputnik Brasil
Halo de gás em torno de galáxia a 4 bilhões de anos-luz da Terra

A descoberta permitiu aos astrônomos analisar o sinal de rádio em busca de pistas sobre a natureza do gás.

"O rápido sinal de rádio revelou a natureza do campo magnético em torno da galáxia e a estrutura do gás no halo. O estudo demonstra a eficiência de uma nova técnica revolucionária para explorar a natureza dos halos dessa galáxia", afirmou J. Xavier Prochaska, professor de astronomia e astrofísica na Universidade da Califórnia em Santa Cruz e autor do estudo publicado pela revista Science.

Entretanto, os astrônomos ainda não sabem o que teria causado as rajadas rápidas de rádio. Eles conseguiram rastrear alguns desses sinais.

"Quando sobrepusemos o rádio e as imagens óticas, conseguimos ver que a rajada rápida de rádio atravessava o halo dessa galáxia que está na linha de visão e, pela primeira vez, pudemos pesquisar a matéria invisível em torno dela", comentou a coautora do estudo, Cherie Day, da Universidade de Tecnologia de Swinburne, na Austrália.

Um halo galáctico possui matéria escura e comum, na maioria das vezes, em forma de gás quente ionizado. Apesar de uma galáxia maciça conseguir atingir aproximadamente 30.000 anos-luz, seu halo esférico possui um diâmetro dez vezes maior.

Uma das razões pela qual os astrônomos pretendem estudar o halo de gás é entender os processos de expulsão que podem impedir a formação de estrelas.

"O halo da galáxia é surpreendentemente silencioso", afirmou Prochaska, ressaltando que o sinal de rádio foi muito pouco perturbado pela galáxia.

O estudo não encontrou evidências da presença de nuvens turbulentas frias ou pequenas partes densas de gás de halo frio. A rajada rápida também forneceu informações sobre o campo magnético do halo, que era um bilhão de vezes mais fraco que o de uma imã de geladeira.

"Essa galáxia poder ser especial", disse Prochaska, que completou dizendo que os astrônomos precisam de rajadas rápidas de rádio para estudar diversas galáxias em uma ampla gama de massas e idades para avaliar a população.

Por isso, Prochaska pretende estudar detalhadamente os halos galácticos com o objetivo de desvendar suas propriedades.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала