Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Especialista sobre F-35: Turquia provavelmente nunca mais comprará aviões americanos

CC0 / / Caça americano F-35B Lightning II
Caça americano F-35B Lightning II - Sputnik Brasil
Nos siga no
Especialistas acreditam que a Turquia pode optar pela compra de aviões militares da Rússia, após o país ser expulso do programa F-35 americano devido à aquisição dos sistemas S-400 russos.

O presidente da Grande Assembleia Nacional da Turquia (parlamento turco), Mustafa Sentop, disse no início desta semana que a Turquia pode comprar aviões de caça Su-35 e Su-57 em condições favoráveis depois de os EUA terem excluído Ancara de seu programa dos caças furtivos F-35.

Anteriormente, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, se mostrou interessado pelos avançados aviões de combate russos Su-35 e Su-57 no Salão Aeroespacial Internacional MAKS 2019 na Rússia, e disse que estes poderiam substituir os F-35 da Lockheed.

O ex-militar e especialista em relações internacionais turco Mesut Hakki Casin comentou sobre o desenvolvimento da cooperação técnica da aviação turca com a Rússia e os EUA durante uma entrevista à Sputnik Turquia.

Decisão final

"No momento, a Turquia está na fase de tomar uma decisão muito séria. Uma das razões para isto é o fato de os EUA terem se recusado a fornecer os aviões F-35, apesar de a Turquia ter pago integralmente por eles. Sabe-se que esta posição dos EUA está relacionada com a compra pela Turquia de sistemas S-400 russos. Entretanto, isto é contrário ao direito internacional, porque em um caso estamos falando de sistemas de defesa antiaérea, e no outro de um avião militar. Além disso, a Turquia é legalmente um dos fabricantes de aviões F-35", disse o especialista.

"Durante sua recente visita à Rússia, o presidente Erdogan prestou especial atenção à discussão de duas questões importantes – a compra do Su-35 e a implementação de projetos para a produção conjunta de aviões Su-57 de quinta geração. Estas questões estão atualmente sendo estudadas por especialistas das Forças Armadas turcas, do Ministério das Relações Exteriores e de outras autoridades competentes."

© Sputnik / Anton Balashov / Abrir o banco de imagensCaças russos Su-35S realizam voos no âmbito das celebrações dedicadas aos cem anos da formação do regimento de aviação de combate da Força Aérea russa e da Defesa Aérea do Distrito Militar Oriental
Especialista sobre F-35: Turquia provavelmente nunca mais comprará aviões americanos - Sputnik Brasil
Caças russos Su-35S realizam voos no âmbito das celebrações dedicadas aos cem anos da formação do regimento de aviação de combate da Força Aérea russa e da Defesa Aérea do Distrito Militar Oriental

"A Turquia defende os seus direitos em matéria de fornecimento de F-35, continuando simultaneamente a negociar com os Estados Unidos sobre esta questão. Se os EUA continuarem a recusar-se a transferir aviões de caça para a Turquia, esta tomará uma decisão final sobre a compra do Su-35 e a produção conjunta do Su-57. Além disso, nesse caso a Turquia provavelmente nunca mais voltará a comprar aviões americanos", acrescentou o ex-militar turco.

Cooperação Turquia-Rússia

O analista também destacou o sucesso das capacidades tecnológicas do caça russo Su-35, que foi exibido no festival aeroespacial Teknofest Istambul. Segundo o especialista, os turcos mostraram grande interesse nos aviões militares e civis russos.

"Podemos dizer com certeza que a cooperação entre a Turquia e a Rússia na economia, aviação e no espaço atingiu um nível qualitativamente novo", concluiu Casin.

Entretanto, o economista turco Sevket Apuhan, comentando sobre os possíveis acordos no campo da aviação entre Ancara e Moscou, disse que a Rússia "é o principal país em cooperação com o qual a Turquia pode desenvolver altas tecnologias modernas e estabelecer a produção nacional de equipamentos".

De acordo com Apuhan, a exclusão da Turquia do programa F-35 é "uma grande bênção para a Turquia, uma vez que cada dólar que os EUA recebem pela venda de equipamento militar é usado para fornecer armas pesadas ao Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que é reconhecido como uma organização terrorista pela Turquia.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала