Por que exercícios da OTAN no mar Negro são observados atentamente pela Rússia?

© Sputnik / Vasily Batanov / Abrir o banco de imagensNavio de patrulha Smetlivy da Frota do Mar Negro
Navio de patrulha Smetlivy da Frota do Mar Negro - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os navios de guerra russos não atrapalham os países da OTAN e a Ucrânia de realizarem exercícios no mar Negro, fechando a área de realização das manobras para evitar incidentes, afirmou à Sputnik o ex-comandante da Frota do Báltico, almirante Vladimir Valuev.

Anteriormente, em entrevista à edição ucraniana Segodnya, o tenente-general aposentado Ben Hodges, que comandou o Exército dos EUA na Europa, declarou que a Rússia "está bloqueando os exercícios da OTAN".

Quando as forças da Aliança Atlântica anunciam exercícios no mar Negro, a Rússia fecha os corredores, afirmou o general norte-americano, observando que a OTAN precisa construir suas forças na região para "garantir a liberdade de navegação".

"Antes de dar declarações deste tipo, o general dos EUA deveria se familiarizar com as regras de treinamento operacional de combate: a área nas águas neutras, onde os exercícios são realizados, bem como o espaço aéreo acima dela, está sendo fechado – suas coordenadas e tempo de fechamento são indicados", ressaltou Valuev.

Incidentes possíveis

O almirante russo explicou que essas medidas estão sendo tomadas para evitar incidentes, incluindo ataques com mísseis – durante treinamentos de tiro – contra navios ou aeronaves civis.

Comentando as palavras de Hodges sobre o "bloqueio temporário" realizado por navios da Frota do Mar Negro da Rússia em Odessa, Valuev salientou que as embarcações russas nunca ameaçaram esta cidade portuária ucraniana.

"Odessa não tem nada a ver com isso, essa cidade ucraniana possui 19 km de águas territoriais, ninguém as infringe, e ninguém está planejando entrar lá. Como regra, as áreas de exercícios são mantidas longe dos portos onde navios civis fazem escala", salientou o almirante.

Observação imprescindível

Por sua vez, o ex-comandante da Frota do Mar Negro da Rússia, almirante Vladimir Komoedov, afirmou à Sputnik que o monitoramento dos exercícios da OTAN acontece na mesma intensidade que a Aliança Atlântica monitora exercícios da Rússia, sendo uma prática comum.

"A temática dos exercícios, anunciada pela OTAN, como regra, não corresponde realmente aos exercícios praticados, por isso é imprescindível monitorar o seu progresso. Sempre durante os exercícios, tanto da OTAN como nossos, o lado oposto conduz a inteligência radiotécnica", ressaltou.

O almirante sublinhou que, durante a observação, as embarcações russas não atrapalham os exercícios da OTAN e aliados: "Isso não significa que pretendemos atrapalhar os exercícios da Aliança Atlântica, vamos apenas observar ou manobrar calmamente."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала