Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Maduro diz que tentativas de assassinato malsucedidas partiram da Colômbia e EUA

© Sputnik / Sergei Guneev / Abrir o banco de imagensNicolás Maduro, presidente da Venezuela (foto de arquivo)
Nicolás Maduro, presidente da Venezuela (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, acusou a Colômbia e os Estados Unidos de o tentar matar, por mais de uma vez, perante um canal de TV russo.

Segundo Maduro, as tentativas de assassinato ocorreram durante um ano. Elas teriam sido organizadas na Colômbia com o aval de Washington.

"É uma pena que eles tenham começado a usar métodos puramente criminosos e tentam realizar um assassinato político para remover um presidente", disse Maduro ao canal de TV Rossiya 1.

O presidente também ressaltou que, apesar dos supostos ataques, a "Venezuela quer viver em paz".

Para o líder venezuelano, o ex-presidente colombiano Álvaro Uribe planejou seu assassinato com a ajuda de mercenários.

Caracas considera que a Colômbia se tornou um instrumento dos Estados Unidos contra a Venezuela.

"Estes extremistas e falcões em Washington escolheram faz tempo a Colômbia como sua base para um conflito militar contra a Venezuela. Nós não permitiremos isso. Mas o mundo deve saber que na Colômbia existem sete bases norte-americanas, as quais ameaçam a segurança da América Latina, sobretudo da Venezuela", acrescentou o presidente.

Ataque com drones

Em 4 de agosto de 2018, durante uma parada militar em Caracas um grupo de drones voou em direção à tribuna onde estava Maduro.

Os drones estavam armados com explosivos. O fato foi anunciado pelo ministro das Comunicações da Venezuela, Jorge Rodríguez.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала