Rússia desenvolve drone subaquático nuclear capaz de fazer 'tsunami radioativo', segundo mídia

© Sputnik / Aleksei Danichev / Abrir o banco de imagensNavio pesado antissubmarino Severomorsk e submarino diesel-elétrico Vladikavkaz
Navio pesado antissubmarino Severomorsk e submarino diesel-elétrico Vladikavkaz - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia está desenvolvendo uma nova arma subaquática nuclear chamada Poseidon. O artefato teria dois megatons de potência podendo criar um "tsunami radioativo" capaz de destruir cidades litorâneas.

O armamento russo lembra muito um torpedo gigante com características únicas. O Poseidon poderá navegar a uma velocidade de 200 km por hora, sendo capaz de descer até um quilômetro de profundidade no mar.

Além disso, uma vez disparado por um submarino, o Poseidon pode realizar diversos tipos de manobras para burlar defesas navais durante mais de uma semana. O alto grau tecnológico do armamento lhe permite ser usado em coordenação com outras plataformas de ataque.

© Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia / Abrir o banco de imagensDrone subaquático nuclear russo Poseidon
Rússia desenvolve drone subaquático nuclear capaz de fazer 'tsunami radioativo', segundo mídia - Sputnik Brasil
Drone subaquático nuclear russo Poseidon

Em seu interior, o drone subaquático carrega duas ogivas nucleares, dando uma potência de dois megatons ao armamento. Uma vez próximo do litoral, sua explosão causaria enormes ondas radioativas, capazes de destruir cidades litorâneas e alcançar instalações militares a quilômetros do litoral, publicou a National Interest.

"Ao invés de atacar seu alvo diretamente, o Poseidon explode debaixo d'água criando um tsunami radioativo capaz de destruir cidades litorâneas e outras infraestruturas a quilômetros longe do litoral", escreveu a mídia.

Submarinos especiais

O Poseidon não poderá ser disparado por qualquer submarino. Para tanto, Moscou tem desenvolvido submarinos especiais capazes de carregar e disparar o armamento nuclear. Entre eles está o submarino Belgorod, que deverá ser comissionado à Marinha russa em breve.

O Belgorod está atualmente em fazes de testes. O Khabarosvk é outro submarino que deverá ser capaz de carregar até seis unidades do Poseidon. Outros dois submarinos da classe Oscar II, em classificação da OTAN, sofrerão mudanças estruturais para carregar e disparar o Poseidon.

Embora os prazos ainda não sejam oficiais, o novo armamento nuclear russo deverá entrar em serviço em 2027.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала