Arqueóloga faz descoberta extraordinária de 'labirinto de túneis subterrâneos' no Egito

© AP Photo / AMR NABILArqueólogos e trabalhadores são vistos no local dos túmulos de 3.500 anos perto da pirâmide de Saqqara, no Egito, a cerca de 30 km a sul de Cairo, em 6 de junho de 2002 (imagem referencial)
Arqueólogos e trabalhadores são vistos no local dos túmulos de 3.500 anos perto da pirâmide de Saqqara, no Egito, a cerca de 30 km a sul de Cairo, em 6 de junho de 2002 (imagem referencial) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A cidade egípcia de Sacará é conhecida por ser o lugar onde se localiza a pirâmide mais antiga do mundo, a pirâmide de Djoser, construída no século XXVII a.C.

No Egito, uma arqueóloga descobriu "labirinto de túneis subterrâneos" perto de um dos locais com pirâmides mais famosos do mundo, o qual ela apelidou de descoberta "sensacional".

No documentário "Os grandes tesouros do Egito", Bettany Hughes revela como foi encontrada uma cidade inteira que tinha estado escondida sob a areia em Sacará.

"Existe aqui uma tumba em particular que está ocultando algo realmente extraordinário, que para mim supera em bizarrice tudo o resto. Quando ela foi descoberta 150 anos atrás, foi uma revelação sensacional", disse a historiadora.

© AP Photo / Amr NabilMustafa Abdo, chefe dos trabalhos de escavação, caminha em uma tumba recém-descoberta no sitio arqueológico de Sacará
Arqueóloga faz descoberta extraordinária de 'labirinto de túneis subterrâneos' no Egito - Sputnik Brasil
Mustafa Abdo, chefe dos trabalhos de escavação, caminha em uma tumba recém-descoberta no sitio arqueológico de Sacará

Quando o local foi descoberto em 1850, o arqueólogo francês Auguste Mariette se deparou com a cabeça de uma esfinge entre as dunas do deserto do Saara. Quando a equipe começou a escavar, eles encontraram mais 100 esfinges alinhadas, todas elas alinhadas em uma certa direção.

Bettany Hughes conta como Mariette passou meses escavando o caminho, enviando as esfinges para Paris e, em 12 de novembro de 1851, finalmente alcançou a misteriosa passagem subterrânea até onde as esfinges o tinham conduzido, relata Express.  

Dentro dela os arqueólogos encontraram uma tumba gigante, a historiadora explica por que o local era essencial para os antigos egípcios.

Palácio para os mortos

As tumbas eram enormes e construídas de granito maçico.

Os arqueólogos queriam desesperadamente descobrir o que se encontrava dentro das tumbas, por isso a equipa usou dinamite para abrir um dos gigantescos caixões. Imagine a sua surpresa quand viram que continha um touro mumificado.

© AP Photo / Ministério de Antiguidades do EgitoPinturas faraônicas em túmulo de Sacará, Gizé, Egito, foto divulgada pelo Ministério das Antiguidades do Egito
Arqueóloga faz descoberta extraordinária de 'labirinto de túneis subterrâneos' no Egito - Sputnik Brasil
Pinturas faraônicas em túmulo de Sacará, Gizé, Egito, foto divulgada pelo Ministério das Antiguidades do Egito

"Eles chegaram à conclusão que os antigos egípcios tinham construído estas tumbas enormes e que neste lugar existe um gigantesco cemitério subterrâneo de touros enormes e de grande valor", explicou Bettany Hughes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала