Cientistas comentam possível detecção de buraco negro tão grande que 'não deveria existir'

Nos siga noTelegram
Cientistas estão discutindo o sinal de um buraco negro inesperadamente enorme, captado recentemente pelos detectores de ondas gravitacionais LIGO e Virgo.

Vários cientistas põem em causa as ideias fundamentais sobre o processo como se formam os buracos negros.

Os físicos especializados em buracos negros estão discutindo as informações obtidas graças aos detectores de ondas gravitacionais LIGO, dos EUA, e Virgo, da Europa, que captaram recentemente o sinal de um buraco negro inesperadamente enorme, com uma massa que até agora se tinha pensado que era fisicamente impossível, informa a revista científica Quanta.

Desde abril, vinte e dois flashes de ondas gravitacionais foram detectados por Ligo e Virgo, e um dos sinais era proveniente de um buraco negro de um peso inesperado, supostamente correspondente a 100 sóis.

"A predição é que não há buracos negros, nem sequer alguns" que tenham esta massa, escreveu Stan Woosley, astrofísico da Universidade de Califórnia em Santa Cruz, nos EUA. "Mas, naturalmente, sabemos que a natureza frequentemente encontra um caminho", explica o cientista.

Chris Belczynski, um astrofísico da Universidade de Varsóvia, na Polônia, estava tão seguro de que nunca se encontraria um espécime tão grande que em 2017 fez uma aposta com seus colegas sobre o assunto.

CC BY 4.0 / ESA / Hubble, M. Kornmesser / Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147 (imagem artística)
Cientistas comentam possível detecção de buraco negro tão grande que 'não deveria existir' - Sputnik Brasil
Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147 (imagem artística)

"Creio que estamos a ponto de perder a aposta", disse Belczynski depois do descobrimento. "[…] E é pelo bem da ciência!" adicionou ele.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала