Trump diz concordar com volta da Rússia ao G7

© Sputnik / Sergey Guneev / Abrir o banco de imagensPresidente russo, Vladimir Putin, e presidente dos EUA, Donald Trump, se encontram no palácio presidencial em Helsinque
Presidente russo, Vladimir Putin, e presidente dos EUA, Donald Trump, se encontram no palácio presidencial em Helsinque - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Presidente americano, Donald Trump, disse que é possível que Rússia retorne ao G7 e que isto seria vantajoso.

A declaração de Trump se segue à proposta do presidente francês Emmanuel Macron. Este último propôs ao presidente dos EUA o retorno da Rússia ao G7, grupo que reúne as sete economias mais avançadas do mundo, com exceções.

Em declaração a jornalistas, Trump disse que possivelmente convidará o presidente russo, Vladimir Putin, para tomar assento durante a próxima reunião em 2020 como convidado. Anteriormente, Donald Trump havia dito que não fazia sentido a ausência da Rússia no grupo, informou a Bloomberg.

Além disto, Trump afirmou que já estão sendo realizados trabalhos para a inclusão da Rússia ao grupo e que isto seria algo vantajoso.

Por sua parte, o Kremlin informou que refletirá sobre o assunto caso haja um convite. Anteriormente, Putin havia dito que quaisquer contatos com os países do G7 são úteis.

História e exclusão da Rússia

O G7 surgiu em 1976. Atualmente participam dele a Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido. Com a entrada da Rússia ao G7, o grupo passou a ser chamado de G8, especialmente em 1998 quando a Rússia teve sua primeira participação.

No entanto, durante os acontecimentos na Ucrânia em 2014 e a resultante piora das relações entre os EUA e a Rússia, o então presidente americano Barack Obama, junto com outros líderes do grupo, decidiram a exclusão da Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала