- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Embaixadas brasileiras em vários países são alvos de protestos em defesa da Amazônia (VÍDEOS)

© REUTERS / CHARLES PLATIAUProtesto em Paris contra os incêndios florestais na Amazônia
Protesto em Paris contra os incêndios florestais na Amazônia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Milhares de manifestantes em diversos países se reuniram nesta sexta-feira (23) para protestar pela preservação da Amazônia em embaixadas brasileiras.

As manifestações foram registradas em cidades como Berlim, na Alemanha; Londres, na Inglaterra; Mumbai, na Índia; Paris, na França; Berna, na Suíça; Dublin, na Irlanda e Madri e Barcelona, na Espanha.

A hashtag #ActForTheAmazon chegou a ocupar o primeiro lugar nos trending topics mundiais do Twitter nesta sexta-feira.

​​A indignação mundial perante aos incêndios na Amazônia cresceu nos últimos dias quando dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) mostraram que os incêndios florestais no Brasil aumentaram 82% neste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

​O presidente francês Emmanuel Macron chamou os incêndios de "crise internacional" e conclamou que o assunto fosse debatido pela cúpula do G7 neste final de semana, na França.

O posicionamento do francês foi seguido pelo primeiro-ministro canadense Justin Trudeau e pela chanceler alemã Angela Merkel.

Na quarta-feira (21), Ane Alencar, diretora de Ciência do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), atribui o crescimento do número de incêndios ao aumento do desmatamento na região da Amazônia, e não a fenômenos naturais.

​"O que nós estamos vivenciando hoje na Amazônia é um período de fogo, uma estação de fogo que está super relacionada com o desmatamento", disse em entrevista à Sputnik Brasil.

Um levantamento feito pelo IPAM, com base em dados do INPE, revelaram que o Brasil vive a maior onda de queimadas dos últimos cinco anos. Desde o início do ano até o dia 18 de agosto, foram registrados 71.497 focos de incêndio, número 82% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала