Paleontólogos descobrem na Nova Zelândia fóssil de 'pinguim monstro' (FOTOS)

© Foto / Captura de tela: Museu CanterburyProjeção comparativa do pinguim gigantesco que teria habitado Nova Zelândia
Projeção comparativa do pinguim gigantesco que teria habitado Nova Zelândia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Após a descoberta na semana passada do fóssil de um papagaio gigante, paleontólogos neozelandeses encontraram mais um fóssil de um animal avantajado, desta vez, de um pinguim.

Cerca de 66 milhões de anos atrás, a Nova Zelândia era habitada por pinguins gigantescos que teriam uma altura de 160 centímetros e pesavam cerca de 80 quilogramas, afirmam pesquisadores do Museu Canterbury.

O fóssil do enorme pinguim foi encontrado no sul da Nova Zelândia.

Cientistas da Nova Zelândia descobrem ossos fossilizados de um pinguim gigantesco extinto que era do tamanho de uma pessoa adulta e pesava cerca de 80 quilos.

"Pinguim monstro" foi o apelido dado à criatura pelos paleontólogos neozelandeses. O pinguim avantajado pertence à espécie Crossvallia waiparensis, do Paleoceno, ou seja, ele viveu em um período entre 66 e 56 milhões de anos atrás.

Esta ave extinta é 40 centímetros mais alta do que o maior representante da espécie atual – o pinguim-imperador, cuja altura pode chegar a 122 centímetros e o peso pode atingir 37 quilos.

A descoberta do "pinguim monstro" comprova mais uma vez o status da Nova Zelândia como um refúgio de pássaros gigantes.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала