Por que Ártico é tão abundante em petróleo e gás natural?

© Sputnik / Serviço de imprensa de Rosneft / Abrir o banco de imagensExtração do petróleo no Ártico
Extração do petróleo no Ártico - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Vários países lutam pelo domínio da plataforma continental do Ártico, que pode conter mais de 90 bilhões de barris de petróleo e 1.670 bilhões de metros cúbicos de gás natural, de acordo com os cálculos do Serviço Geológico dos EUA.

Entretanto, a pergunta que se coloca é por que esta região é tão rica em hidrocarbonetos.

O pesquisador Alastair Fraser, do Colégio Imperial de Londres, explicou ao portal LiveScience que, ao contrário da Antártida, o Ártico é "um oceano rodeado por continentes", sendo que contém grandes quantidades de matéria orgânica, como por exemplo plâncton ou algas, que ao longo dos séculos se transformou em petróleo e gás.

Para além disso, a bacia hidrográfica polar possui uma elevada proporção de crosta continental, que representa cerca de 50 % da sua área oceânica.

Ao contrário da crosta oceânica, a crosta continental tem um elevado número de bacias nas quais a matéria orgânica "se afunda", ficando então conservada em águas anóxicas (águas onde o oxigênio se esgotou).

"Normalmente, em um mar com pouca profundidade e com muito oxigênio, essa matéria não seria preservada. Mas, se for suficientemente profundo, o oceano será estratificado, em outras palavras, as águas com muito oxigênio na superfície se separam das águas anóxicas na profundidade", destacou Fraser.

O cientista disse que, desta maneira, a matéria é capaz manter as substâncias que a transformam em fonte de energia.

Além disso, graças à erosão das montanhas, os continentes também proporcionam grandes quantidades de sedimentos que são transportados para o Ártico através dos rios, formando assim, junto com a matéria orgânica, um tipo de material duro mas poroso chamado de rocha rocha reservatório.

Com o passar do tempo, o processo de estratificação, que dura milhões de anos, resulta no aquecimento da matéria orgânica devido à pressão extremamente alta.

"A temperatura dos sedimentos nas bacias aumenta cerca de 30°C por cada quilômetro de profundidade", explica o investigador. Desta maneira, a matéria orgânica começa a transformar-se em petróleo e, se forem temperaturas mais altas, se transforma em gás.

Portanto, as razões pelas quais o Ártico é tão rico em petróleo são: existência de grandes quantidades de matéria orgânica, abundância de sedimentos, perfeita geologia subjacente, enorme período de tempo de formação do processo.

Provavelmente, as reservas de petróleo e de gás natural se formaram nos continentes da região ártica quando estes ainda estavam cobertos de água.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала