Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Austrália descarta possibilidade de implantação de mísseis dos EUA no país

© REUTERS / Jonathan Ernst/PoolA chanceler australiana Marise Payne falando durante a coletiva de imprensa com o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo
A chanceler australiana Marise Payne falando durante a coletiva de imprensa com o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, e o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo - Sputnik Brasil
Nos siga no
A caminho da Austrália para as conversações ministeriais anuais Austrália-EUA, o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, tinha assinalado a intenção de Washington de implantar mísseis convencionais terrestres em diversos locais da região Ásia-Pacífico.

Por sua vez, a ministra da Defesa da Austrália, Linda Reynolds, excluiu a possibilidade de o seu país proporcionar uma base militar para a instalação de mísseis estadunidenses de médio alcance.

Falando para a rádio australiana na sequência das conversações com altos funcionários dos EUA em Sydney, que decorreram durante o fim de semana, Reynolds salientou que o secretário Mark Esper "não fez nenhuma solicitação e não está previsto qualquer pedido", para colocar tais mísseis no território da Austrália.

"Eu lhe perguntei diretamente se "era expectável alguma solicitação", e ele disse que 'não'", acrescentou Reynolds, informa portal abc.net.

A ministra da Defesa australiana disse ainda que, enquanto os locais das bases de mísseis não fossem conhecidos, a Austrália não seria uma delas.

Nesta segunda-feira (5) o premiê do país confirmou também que a Austrália não irá implantar mísseis dos EUA.

"Não nos foi solicitado, não está sendo considerado, não nos foi apresentado. Eu penso que posso pôr um ponto final nisto", disse o premiê australiano aos jornalistas.

Anteriormente, Mark Esper, durante sua turnê pela região Ásia-Pacífico, tinha dito que queria implantar em alguns meses mísseis convencionais de médio alcance em vários locais na região de Ásia-Pacífico, em uma decisão que poderá provavelmente provocar uma reação adversa da China.

"Gostaríamos de implantar uma capacidade o mais cedo possível", disse Esper, que assumiu o principal cargo no Pentágono no mês passado, aos repórteres em um avião para Sydney no início de sua viagem.

"Eu preferiria meses... Mas estas coisas tendem a demorar mais do que se esperava".

Na semana passada Marise Payne, a ministra das Relações Exteriores australiana, disse que os EUA planejam construir uma infraestrutura militar adicional no país logo que o Congresso aprove um orçamento de US$ 211,5 milhões para a Marinha dos EUA.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала