Irã revela incidente que motivou detenção do petroleiro britânico

© REUTERS / Stena BulkStena Impero, petroleiro com bandeira britânica
Stena Impero, petroleiro com bandeira britânica - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Logo depois do incidente a embarcação iraniana transmitiu um sinal de socorro, "mas o navio britânico o ignorou", explicaram no Irã.

As autoridades iranianas declararam hoje, 20 de julho, que o petroleiro britânico Stena Impero, apreendido esta sexta-feira (19) pelo Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (IRGC) no estreito de Ormuz, tinha chocado com um barco de pesca iraniano antes de ser detido pelo IRGC, informa a Fars News.

"[O Stena Impero] esteve envolvido em um acidente com um barco pesqueiro iraniano [...] Quando o barco transmitiu um sinal de socorro, a embarcação de bandeira britânica o ignorou", explicou Allahmorad Afifipour, chefe da Organização Marítima e de Portos da província de Hormozgan.

"O petroleiro britânico chocou com o barco de pesca [iraniano], isso deve ser investigado", acrescentou.

Foi especificado que o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica levou a embarcação britânica até o porto iraniano de Bandar Abbas. Todos os 23 tripulantes do Stena Impero permanecem no navio enquanto a República Islâmica investiga os acontecimentos, precisa a agência.

"O navio petroleiro Stena Impero do Reino Unido foi detido por uma unidade de navios da Primeira Zona Naval da Marinha do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica do Irã a pedido da Organização Marítima e de Portos da província de Hormuzgan por ter ignorado as normas e regulamentos marítimos internacionais ao atravessar o estreito de Ormuz esta tarde", salienta o comunicado oficial iraniano citado pela Fars News.

Por sua parte, o governo britânico informou que está analisando a informação depois que o petroleiro Stena Impero, que se dirigia para a Arábia Saudita, se desviou de repente do seu percurso e se dirigiu para as águas iranianas.

Washington classificou a detenção do navio britânico pelo Irã como uma evidência da "escalada de violência" de Teerã.

A apreensão do petroleiro britânico Stena Impero ocorre horas depois de a Suprema Corte de Gibraltar anunciar a prorrogação por 30 dias da detenção de um petroleiro iraniano.

Em 4 de julho, as autoridades de Gibraltar (território britânico ultramarino) detiveram o petroleiro Grace 1, acusado de transportar petróleo bruto iraniano para a Síria, fato negado por Teerã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала