Maduro muda comando do Exército após saber de motim militar

© AP Photo / Assessoria de Imprensa do Miraflores / Jhonn ZerpaO presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acompanhado pelo ministro da Defesa, general Vladimir Padrino Lopez e pelo comandante das Operações Estratégicas, almirante Remigio Ceballos, chegam para um encontro com as tropas de Fort Tiuna, em Caracas.
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acompanhado pelo ministro da Defesa, general Vladimir Padrino Lopez e pelo comandante das Operações Estratégicas, almirante Remigio Ceballos, chegam para um encontro com as tropas de Fort Tiuna, em Caracas. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ratificou o nome do general Vladimir Padrino López à frente do Ministério da Defesa e anunciou a destituição do comandante do Exército, Jesús Suárez Chourio.

Para ocupar o seu lugar, o líder venezuelano nomeou Alexis Rodríguez Cabello.

"Quero anunciar, agradecer ao major-general Suárez Chourio, por ter cumprido dois anos intensos como comandante geral do Exército [...]", disse o chefe de Estado, informando que Suárez Chourio terá novas e importantes responsabilidades.

Durante a cerimônia de promoções militares transmitida pelo canal estatal venezuelano de televisão, o líder destacou a necessidade de renovar ao máximo a instituição e o comando das Forças Armadas nacionais.

© REUTERS / Palácio de Miraflores/Handout Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, participa de desfile militar para comemorar o 208º aniversário da declaração da Independência da Venezuela em Caracas, em 5 de julho de 2019
Maduro muda comando do Exército após saber de motim militar - Sputnik Brasil
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, participa de desfile militar para comemorar o 208º aniversário da declaração da Independência da Venezuela em Caracas, em 5 de julho de 2019

Maduro anunciou que o general Fabio Zavarse ocupará o cargo de comandante da Guarda Nacional, substituindo Richard López Vargas.

Da mesma forma, observou que Carlos Leal Tellería será mantido como ministro da Agricultura, mas deixaria de ocupar o cargo de comandante geral das milícias, dando lugar ao general Gregorio Bernal Martínez.

Estas mudanças ocorrem pouco mais de dois meses após a tentativa de motim contra Maduro.

Durante a cerimônia, Maduro apelou novamente à união cívico-militar e destacou o papel anti-imperialista das Forças Armadas da Venezuela.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала