Estados Unidos reforçam sua presença na Síria com nova base militar

© AFP 2022 / USMCFuzileiros navais norte-americanos em al-Qaim, perto da fronteira síria, oeste do Iraque (foto de arquivo)
Fuzileiros navais norte-americanos em al-Qaim, perto da fronteira síria, oeste do Iraque (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos continuam aumentando sua presença militar na Síria, eles criaram mais uma base militar, informou uma fonte anônima.

De acordo com a informação das Forças Democráticas da Síria (SDF, na sigla em inglês), atualmente os EUA possuem 25 bases militares nas zonas controladas pelas SDF no norte da Síria.

Um representante anônimo das SDF ressaltou em entrevista à Sputnik Turquia que os EUA continuam sua política de aumento da presença militar no norte da Síria.

Eles estabeleceram uma nova base na área da povoação de Bagoz da província de Deir ez-Zor, na fronteira entre a Síria e o Iraque, de onde três meses atrás as SDF expulsaram os terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em outros países), revelou ele.

"Os EUA, no âmbito da luta contra o Daesh e outras organizações terroristas, continuam a criar bases militares nas áreas libertadas por nós", disse ele.

© AP Photo / Sergei GritsPessoas dirigem seus carros em estrada entre as ruínas de Aleppo na Síria
Estados Unidos reforçam sua presença na Síria com nova base militar - Sputnik Brasil
Pessoas dirigem seus carros em estrada entre as ruínas de Aleppo na Síria

Segundo a informação divulgada pela fonte, os EUA pretendem manter sua presença no norte da Síria por muito tempo, em conformidade com isso eles estão criando a infraestrutura militar necessária, em particular bases militares.

"Essa base militar [em Bagoz] tem grande importância estratégica, por se localizar na fronteira entre a Síria e o Iraque", disse ele.

De acordo com o interlocutor, hoje em dia os EUA dispõem de três bases na província de Deir ez-Zor.

"Os americanos dão uma importância considerável à sua presença militar nessa província, devido às jazidas de petróleo que lá existem e à proximidade do Exército sírio", concluiu a fonte anônima.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала