Erdogan mantém acordo pelos S-400 e diz que Turquia retaliará sanções dos EUA

© Sputnik / Ramil Sitdikov / Abrir o banco de imagensPresidente russo, Vladimir Putin, com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, durante o encontro bilateral
Presidente russo, Vladimir Putin, com seu homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan, durante o encontro bilateral - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, reiterou seu compromisso com o acordo de defesa com a Rússia para compra do sistema S-400 em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira, prometendo responder na mesma moeda a quaisquer sanções impostas pelos EUA.

Chamando o acerto multibilionário com a Rússia para a compra dos avançados sistemas de defesa antimísseis terra-ar de um "acordo fechado", Erdogan prometeu represálias se as ameaças dos EUA de punir a Turquia sobre o assunto se tornarem realidade.

Os EUA fizeram uma série de ameaças nos últimos meses em uma tentativa de dissuadir a Turquia de continuar com a compra, incluindo a imposição de sanções e a remoção da Turquia como parceira do programa de caça F-35.

Além dos pilotos turcos que receberam treinamento nos novos aviões, a Turquia recebeu o direito de produzir peças para o jato, e a Força Aérea do país planejou adquirir 100 dos jatos.

© Sputnik / Aleksei MalgavkoSistema de mísseis de defesa aérea S-400
Erdogan mantém acordo pelos S-400 e diz que Turquia retaliará sanções dos EUA - Sputnik Brasil
Sistema de mísseis de defesa aérea S-400

O presidente turco também disse que não via qualquer possibilidade de os EUA usarem o Ato contra os Adversários da América (CAATSA) para impor sanções. Ele alertou Washington para "pensar com muito cuidado" sobre as ameaças, prometendo que a Turquia retornaria o gesto.

"Nós teríamos nossas próprias sanções contra eles", disse Erdogan. Ele observou que, enquanto as relações com o presidente dos EUA, Donald Trump, permaneceram sólidas, "nossos laços com as pessoas que trabalham com ele são muito mais diferentes".

O líder turco planeja discutir o desentendimento com Trump na próxima cúpula do G20 no Japão no final deste mês.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала