Piloto do MH370 poderia deliberadamente ter feito cair avião, diz nova teoria

© AP Photo / Daniel ChanUm homem escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370
Um homem escreve condolências no Dia da Memória dos trágicos acontecimentos com o avião MH370  - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O piloto do desaparecido Boeing 777 da Malaysia Airlines poderia sofrer de depressão após se separar da esposa e se preparou ativamente para acabar com sua vida fazendo cair o avião, revelou um novo relatório.

Existem várias teorias sobre o desaparecimento do voo MH370, um dos mais misteriosos da aviação. Uma nova teoria afirma que o piloto poderia deliberadamente ter destruído o avião após matar todos na cabine de pilotagem usando a despressurização.

Segundo o ex-piloto e jornalista William Langewiesche, o piloto Zaharie Ahmad Shah, de 53 anos, se separou da sua esposa pouco antes do incidente devido a um relacionamento com uma aeromoça.

"O casamento de Zaharie era ruim. No passado ele dormiu com várias aeromoças. E daí? Todos fizemos isso. Você está voando pelo mundo todo com essas meninas lindas atrás. Mas sua esposa soube", disse um dos colegas de Shah, citado pelo portal Daily Beast

Seus amigos disseram em entrevistas que, depois da separação, o piloto se sentia "solitário e triste" e passou muito tempo andando pelos quartos vazios de sua casa.

"Uma despressurização intencional teria sido uma maneira óbvia - e provavelmente a única maneira - de subjugar uma cabine potencialmente rebelde em um avião", revelou Langewiesche, que também é piloto.

Crítica da nova teoria

Entretanto, há quem que critique as revelações de Langewiesche. O analista Clive Irving observa que a investigação internacional oficial encabeçada pela Malásia forneceu uma "avaliação detalhada e ponderada de Zaharie".

De acordo com essa investigação, Zaharie parecia ser um "homem no auge de uma carreira bem sucedida", com uma experiência impressionante de 18.000 horas de voo em aviões comerciais.

"Os investigadores basicamente retiraram Zaharie de qualquer suspeita de assassinato em massa ou suicídio", escreve Irving, criticando Lengewiesche por culpar Zaharie pelo acidente "com base no que é pouco mais que rumores".

A aeronave do voo MH370 desapareceu em 8 de março de 2014, na rota de Kuala Lumpur para Pequim com 239 pessoas a bordo. Após vários anos de tentativas infrutíferas de localizar os restos do avião, o governo da Malásia concluiu as buscas em maio de 2018, admitindo não saber o que aconteceu com o avião.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала