Caça Gripen E encomendado pelo Brasil foi excluído do concurso de compra na Suíça, diz mídia

© AP Photo / Anders WiklundO primeiro protótipo do caça Gripen E da empresa sueca Saab
O primeiro protótipo do caça Gripen E da empresa sueca Saab - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Força Aérea da Suíça recebeu, alegadamente, cinco propostas de produtores ocidentais relacionadas à atualização de sua frota aérea. A modernização tem como objetivo substituir uma parte das aeronaves atuais: caças norte-americanos F-5E Tiger e F-18C Hornet, no âmbito do programa de modernização Air2030, revela o portal militar.

Segundo o site Military Watch, entre as propostas na lista estão incluídos: o Boeing F-18E Super Hornet e o Lockheed Martin F-35A dos EUA, o Dassault Rafale da Franca, o Eurofighter da Alemanha e reimo Unido e o Saab Gripen E da Suécia.

A Suíça não considera a aquisição de jatos pesados tais como o Boeing F-15E. Para o país, são preferíveis aviões de guerra médios e ligeiros com custos de manutenção e de operação relativamente baixos.

Primeiro caça Gripen E brasileiro fará o seu voo inaugural ainda em 2019 na Suécia - Sputnik Brasil
Brasil pode financiar fabricação de mísseis sul-africanos para novos caças Gripen
Entretanto, a agência de aquisições da defesa suíça (armasuisse) recomendou à Saab para retirar o Gripen E do concurso e cancelar seu plano de demonstração aérea de quatro dias, que deveria ocorrer desde 24 de junho.

A Saab foi criticada por o Gripen E ainda não ter um design completamente operacional e as Forças Armadas da Suíça têm, alegadamente, dúvidas que o jato esteja pronto dentro do prazo para ser fornecido em conformidade com o plano dos militares suíços.

A empresa Saab tem a opinião contrária: "O Gripen E entrará no serviço operacional anos antes do tempo em que a Suíça tem os fornecimentos programados e cumprirá os requisitos das capacidades definidas [...] Os concorrentes exibiram as capacidades das plataformas existentes que diferem das versões oferecidas para fornecimento."

"Nós consideramos que o Gripen E é a melhor escolha para a Suíça e a proposta, apresentada em janeiro de 2019, continua em vigor [...] A Saab está comprometida com o fornecimento de, pelo menos, 40 Gripen E dentro do prazo, cumprindo os requisitos e dentro do orçamento planejado, incluindo um conceito de apoio abrangente com contribuição local, garantindo os melhores custos operacionais acessíveis e o mais alto nível de autonomia", lê-se no comunicado oficial da empresa.

Saab Gripen E - Sputnik Brasil
Comandante da Força Aérea sueca rotula Gripen E de 'assassino' de caças russos
O Gripen E é o avião mais leve e menos avançado em quase todos os parâmetros da competição, além disso, ele tem um alto preço comparável ou superior ao dos caças de quinta geração americanos F-35 apesar de ter capacidades mais fracas.

A plataforma do Gripen E é um análogo do caça norte-americano F-16E, que é um avião de guerra de quarta geração remodelado com aviônica, equipamento eletrônico e sistemas de combate mais avançados, bem como um motor mais potente, novos sensores e radar de varredura eletrônica ativa (AESA, na sigla em inglês).

Conceptualmente, os dois aviões, Gripen E e F-16E, são muitos parecidos. O caça ligeiro da Suécia é consideravelmente mais caro que o jato norte-americano F-16E e, além disso, tem uma eficiência menor.

Vale ressaltar que o primeiro F-16E ficou pronto para operar em 2005.

O Gripen E tem uma carga útil e um raio de ação menor que os jatos F-18E e F-35, e mesmo o Eurofighter e o Rafale o ultrapassam não só em eficiência, como também provavelmente na relação custo-eficácia.

Parece que o Gripen E será o último avião de caça desenvolvido pela Suécia, a Saab não apresentou nenhuma indicação sobre o desenvolvimento de aeronaves de quinta geração e só planeja investir no desenvolvimento de um jato de sexta geração junto com os outros países europeus.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала