Díaz-Canel afirma que Cuba não será intimidada por novas sanções dos EUA

© AFP 2022 / Adalberto RoqueMiguel Díaz-Canel, presidente eleito de Cuba
Miguel Díaz-Canel, presidente eleito de Cuba - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente cubano, Miguel Diaz-Canel, declarou que Havana não será intimidada pelas novas restrições impostas por Washington.

"Cuba não se deixará intimidar ou se distrair com novas ameaças e restrições, o trabalho, a criatividade, o esforço e a resistência são a nossa resposta, eles não foram capazes de nos sufocar, não poderão nos impedir, viveremos e venceremos", disse Diaz-Canel em sua conta no Twitter.

Um caça russo Su-35S do grupo de acrobacia aérea Sokoly Rossii voando sobre o aeródromo Tsentralnaya Uglovaya, perto de Vladivostok - Sputnik Brasil
Su-35 russo intercepta jato dos EUA sobre o mar Mediterrâneo
O Departamento do Tesouro dos EUA anunciou novas medidas restritivas baseadas em mudanças no Regulamento de Controle de Ativos Cubanos, argumentando que a ilha "continua a desempenhar um papel desestabilizador no Hemisfério Ocidental".

Em sua conta no Twitter, a entidade confirmou na terça-feira que novas mudanças na política de sanções contra Cuba são adotadas "para manter os dólares dos EUA fora do alcance dos serviços militares, de inteligência e de segurança cubanos".

As novas medidas incluem uma modificação do Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) que elimina a autorização de viagens educacionais em grupo, conhecidas como "pessoas para pessoas" e estabelecidas durante o governo do ex-presidente Barack Obama (2009-2017) na categoria de viagens desconhecidas a Cuba, que afetarão os cidadãos dos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала