Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Armamento hipersônico vai acelerar crescimento de arsenais nucleares, diz general

© Sputnik / Ilia Pitalev / Abrir o banco de imagensCaça MiG-31 armado con o míssil hipersônico Kinzhal
Caça MiG-31 armado con o míssil hipersônico Kinzhal - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os tratados atuais não preveem limites para o desdobramento de mísseis hipersônicos, o que vai instigar o crescimento dos arsenais nucleares, opina o general Viktor Esin.

O coronel-general aposentado Viktor Esin, ex-chefe do Estado-Maior das Tropas de Mísseis Estratégicos, partilhou sua visão sobre a situação atual do armamento hipersônico à margem da conferência do Fórum Internacional de Luxemburgo para a Prevenção de Catástrofes Nucleares.

"O desdobramento ilimitado de sistemas de armamento hipersônico de longo alcance e alta precisão tem um papel destrutivo em relação à estabilidade estratégica", considera ele.

Lançamento do famoso míssil Avangard, apresentado em 1º de março deste ano pelo presidente russo, Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Míssil hipersônico Avangard é entregue às forças estratégicas da Rússia
De acordo com Viktor Esin, tal situação pode levar à desvalorização do potencial de dissuasão nuclear. Por isso, as potências nucleares teriam necessidade de aumentar seus arsenais nucleares.

O desdobramento ilimitado de sistemas de armamento hipersônico torna impossível o processo de limitação e redução do armamento nuclear, opina o analista.

"Hoje em dia, é impossível falar de prazos concretos, pois os trabalhos de elaboração dele [do míssil hipersônico Burevestnik] se iniciaram há pouco tempo", disse Viktor Esin, comentando a colocação em serviço do novo míssil hipersônico russo Burevestnik.

Os militares russos referiram que o míssil de cruzeiro furtivo voando a baixa altitude é invulnerável para todos os sistemas de defesa antiaérea e antimísseis existentes e em perspectiva.

Outro participante do Fórum Internacional de Luxemburgo, Robert Legvold, professor honorário da Universidade Columbia (Nova York), disse: "Para mim, a consequência mais trágica da situação atual é que ela abre caminho para a corrida ao armamento nuclear."

Burevestnik é um míssil de cruzeiro intercontinental com um raio de ação quase ilimitado, devido ao seu motor nuclear, e que pode ser armado com uma ogiva nuclear.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала