Tribunal do México manda prender ex-chefe de petrolífera estatal

© REUTERS / Henry RomeroEmilio Lozoya, ex-chefe executivo da Petroleos Mexicanos (Pemex)
Emilio Lozoya, ex-chefe executivo da Petroleos Mexicanos (Pemex) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Um tribunal federal no México emitiu um mandado de prisão contra Emilio Lozoya, ex-chefe da companhia petrolífera estatal Pemex, acusado de corrupção, segundo informou a agência de notícias estatal Notimex.

O tribunal também emitiu uma ordem para prender o chefe da empresa siderúrgica Altos Hornos de Mexico (AHMSA), Alonso Elizondo, que foi detido na terça-feira (28) na Espanha, segundo a agência. A AHMSA já havia tido suas contas congeladas de forma cautelar pelas autoridades mexicanas por envolvimento em operações ilegais com a empreiteira brasileira Odebrecht.

President Donald Trump and Canadian Prime Minister Justin Trudeau pose for a photo as Trudeau arrives at the White House in Washington, Wednesday, Oct. 11, 2017 - Sputnik Brasil
EUA vão retirar tarifas de aço e alumínio de Canadá e México
Mais cedo, as autoridades mexicanas bloquearam as contas de Lozoya, sua irmã e de Elizondo, que teria ligações com eles.

Santiago Nieto, chefe de inteligência financeira do Ministério da Fazenda do México, disse que Lozoya se envolveu com corrupção enquanto estava no comando da PEMEX durante o governo do ex-presidente Enrique Peña Nieto.

Segundo os investigadores, a Pemex comprou uma fábrica de fertilizantes da empresa AHMSA em 2014 por cerca de US$ 500 milhões. O valor seria superfaturado em centenas de milhões de dólares, segundo as autoridades, que afirmam que a fábrica teria valor de no máximo US$ 50 milhões.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала