Líder supremo do Irã diz que jovens verão morte dos 'degenerados' EUA e Israel

© AP Photo / Gabinete do Líder Supremo IranianoLíder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei
Líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Durante uma reunião com estudantes, o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, assegurou aos jovens do país que eles verão a "morte" dos inimigos do Irã.

"Vocês os jovens devem ter certeza de que vão testemunhar a morte dos inimigos da humanidade, ou seja, da degenerada civilização americana, e a morte de Israel", disse Khamenei.

Ele não aprofundou mais as maneiras como o Irã planeja alcançar este objetivo. Esta não é a primeira vez que Teerã promete eliminar o estado judeu e ameaça os EUA.

Grupo de ataque liderado pelo porta-aviões USS Abraham Lincoln e grupo de prontidão do navio de assalto anfíbio USS Kearsage efetuam operação conjunta na área da operação da 5ª Frota, em 17 de maio de 2019 - Sputnik Brasil
Trump: Irã enfrentará 'grande força' em caso de agressão contra EUA
No entanto, na sua declaração mais recente Khamenei disse que o povo iraniano não procura a guerra com Washington, mas vai resistir à pressão dos EUA até que eles sejam "forçados a se retirarem".

Seus comentários vieram em resposta às advertências do presidente norte-americano Donald Trump de que se o Irã decidir atacar os EUA, ou seus interesses na região, isso será o "fim oficial" da República Islâmica. Teerã rebateu suas declarações como sendo "provocações genocidas".

As relações do Irã com EUA e Israel há muito que têm sido tensas, mas os EUA intensificaram recentemente a sua pressão sobre Teerã, reforçando as sanções econômicas contra este país e enviando mais tropas e equipamentos para a região do Oriente Médio, suscitando preocupações quanto a um possível conflito militar.

Militares do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Análise: é possível operação militar dos EUA contra Irã através do Iraque?
Os EUA têm recentemente reforçado sua presença militar na região do Oriente Médio, enviando para lá alegadamente uma força de bombardeiros B-52, sistemas de defesa antiaérea Patriot adicionais e um grupo de ataque de porta-aviões.

Ao mesmo tempo, as relações entre Israel e o Irã têm sido muito tensas, com este último negando ao país judeu o direito de existir. Por seu lado, Tel Aviv prometeu fazer tudo o que estiver ao seu alcance para impedir que o Irã obtenha armamento avançado, incluindo armas nucleares.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала