Trabalhadores da Petrobras fazem greve geral no Uruguai

© Tânia Rêgo/Agência Brasil/Fotos PúblicasPetrobras mostra recuperação no balanço do segundo semestre
Petrobras mostra recuperação no balanço do segundo semestre - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os trabalhadores da empresa MontevideoGas, subsidiária da Petrobras no Uruguai, organizaram uma greve geral na manhã desta quarta-feira (22).

O conflito entre trabalhadores do setor de gás e a empresa Petrobras no país dura meses. De um lado, a empresa afirma que está deficitária e já anunciou que deixará de operar no país. Do outro lado estão os trabalhadores, que vêm pressionando a estatal brasileira desde o anúncio de sua intenção de deixar o país, no último dia 26 de abril, e lutam para que a empresa não siga com seu plano de demissões.

Segundo informações da Agência Brasil, a Central Única de Trabalhadores do Uruguai (Pit-Cnt) convocou a manifestação, que começou com uma concentração na frente da Prefeitura de Montevidéu às 10h e seguiu em caminhada até a Praça da Independência, em frente ao escritório da Petrobras, aonde realizam um ato.

Assessor de Segurança Nacional dos EUA, John Bolton - Sputnik Brasil
Bolton: única solução para Venezuela é saída de Maduro
No encerramento da marcha, vários artistas cantarão em apoio. São eles Larbanois, Carrero, Emiliano Muñoz, Rafael Bruzzone, Freddy Gonzalez, Tabaré Rivero e Rodrigo Cabeda.

De acordo com Gabriel Molina, assessor de imprensa da central de trabalhadores, a mobilização de hoje "não é apenas mais uma". Ele afirmou à Agência Brasil que os trabalhadores defendem uma pauta complexa.

A Petrobras é dona das empresas MontevideoGas e Conecta, que prestam os serviços de distribuição de gás na capital e no interior do país, respectivamente.

De acordo com os sindicalistas, caso não haja nenhuma mudança significativa e os pedidos dos trabalhadores não sejam atendidos, haverá uma greve geral do setor de gás por tempo indeterminado a partir do dia 27 de maio. Os trabalhadores pedem que a Petrobras mantenha todos os empregados enquanto realiza sua saída do país.

A Petrobras já anunciou um plano de demissões que pode afetar 94 postos de trabalho, o que representaria 60% da folha de trabalho da empresa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала