- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governadores assinam carta contra decreto pró-armas de Bolsonaro

© Foto / Tânia Rêgo/Agência BrasilArmas apreendidas pelo Poder Judiciário e pelas polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro destruídas pelo Exército Brasileiro e o Conselho Nacional de Justiça (arquivo)
Armas apreendidas pelo Poder Judiciário e pelas polícias Civil e Militar do Rio de Janeiro destruídas pelo Exército Brasileiro e o Conselho Nacional de Justiça (arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Governadores de 14 estados da federação assinaram uma carta divulgada nesta terça-feira que pede a revogação do decreto presidencial que flexibiliza a legislação sobre a posse e o porte de armas e munições no Brasil, afirmando que o mesmo representaria um sério risco à segurança pública.

De acordo com o abaixo-assinado, compartilhado em uma rede social pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), o entendimento dos signatários é o de que as medidas previstas no Decreto 9.785, de 7 de maio de 2019, em vez de contribuírem para deixar os estados mais seguros, terão um impacto negativo sobre os índices de violência, aumentando as chances de ocorrerem tragédias. Sendo assim, eles apelam para que os poderes da União revoguem o documento e trabalhem em prol de uma política mais responsável para o setor. 

​"Sabemos que a violência e a insegurança afetam grande parte da população de nossos estados e que representam um dos maiores obstáculos ao desenvolvimento humano e econômico do Brasil. Nesse contexto, a grande disponibilidade de armas de fogo e munições que são usadas de maneira ilícita representa um enorme desafio para a segurança pública do país e é preciso enfrentá-lo", escrevem os governadores na carta. "Por essa razão, é urgente a implementação de ações que melhorem a rastreabilidade das armas de fogo e munições durante toda sua existência, desde sua produção. Também é fundamental aumentar os meios de controle e fiscalização para coibir os desvios, enfrentar o tráfico ilícito e evitar que as armas que nascem na legalidade caiam na ilegalidade e sejam utilizadas no crime."

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала