Conselho Militar do Sudão e oposição retomam diálogo em Cartum

© Foto / StringerManifestantes sudaneses em Cartum comemoram do ministro da Defesa, Awad Ibn Auf, renunciar ao cargo de chefe do conselho militar de transição do país.
Manifestantes sudaneses em Cartum comemoram do ministro da Defesa, Awad Ibn Auf, renunciar ao cargo de chefe do conselho militar de transição do país. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Conselho Militar de Transição do Sudão e as forças da oposição retomaram as conversações em Cartum neste domingo, após uma pausa de três dias, de acordo com a declaração do governo provisório.

"Uma nova rodada de negociações começou no palácio presidencial entre o conselho militar e as Forças para a Declaração de Liberdade e Mudança", informou o comunicado.

Cartum, capital do Sudão - Sputnik Brasil
Policiais agridem correspondente da Sputnik no Sudão e quebram equipamento
Protestos contra o governo no Sudão culminaram em um golpe militar, em 11 de abril. O Conselho Militar de Transição do Sudão assumiu ao poder e prometeu realizar uma nova eleição dentro de dois anos. O presidente Bashir, que esteve no poder por 30 anos, foi destituído e depois preso. No entanto, os protestos continuaram.

Após as negociações, realizadas nesta quarta-feira, o Conselho Militar e a oposição chegaram a um acordo sobre um período de transição de três anos no país. As negociações deveriam continuar na quinta-feira, mas os militares anunciaram um intervalo de três dias nas negociações para remover todas as barricadas erguidas pelos manifestantes em Cartum, criticando os manifestantes por bloquear as estradas e as pontes da capital.

Ainda nesta quarta-feira, um correspondente da Sputnik foi agredido por militares sudaneses, enquanto realizava a cobertura das manifestações na capital do Sudão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала