Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Protestos fazem Putin intervir na polêmica sobre construção de catedral em cidade russa

© Sputnik / Alexey Filippov / Abrir o banco de imagensCatedral de São Fyodor Ushakov na cidade russa de Saransk
Catedral de São Fyodor Ushakov na cidade russa de Saransk - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente russo, Vladimir Putin, comentou a situação em torno da construção da catedral em Ekaterinburgo, nos Urais.

"Esta é a sua história puramente regional. Geralmente, as pessoas pedem para que uma catedral seja construída. Mas aqui há alguém que contesta. Mas todos têm o direito de expressar sua opinião, e se levarmos em consideração que se trata dos habitantes deste bairro, então definitivamente há necessidade de levar em conta essa opinião", afirmou Putin.

Além disso, o presidente russo ressaltou que, se os protestos não forem provocados por ativistas de Moscou, mas se trata de opiniões da população local, então certamente elas serão escutadas.

Putin observou que a catedral "deve unir as pessoas e não as dividir", por isso, o problema deve ser resolvido de acordo com o interesse de ambos os lados, bem como entre as pessoas que vivem mesmo na região.

Easter service at Christ the Savior Cathedral - Sputnik Brasil
Patriarca da Igreja Ortodoxa russa, Kirill, celebra missa pascal em Moscou (VÍDEO)
Os protestos são dirigidos contra a construção da igreja de Santa Ekaterina no lugar de um parque no centro de Ekaterinburgo.

"As pessoas entraram em conflito com os policiais que faziam a segurança da praça e se recusaram a deixar o local para preservar o parque", afirmou o governador da região, Evgeni Kuyvashev.

Perante o impasse, os manifestantes foram convidados para uma reunião com o objetivo de realizar um diálogo com os representantes de ambas as partes, ou seja, tanto com os manifestantes quanto com aqueles que apoiam a decisão de construção da igreja. No final as autoridades afirmaram que veem motivos legais para parar a construção.

Nesta terça-feira (14), ocorreu a segunda ação de protesto contra a construção da catedral. De acordo com o Ministério do Interior, 26 manifestantes foram acusados de desacatos e outros três ativistas foram indiciados por violação das regras de trânsito.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала