Arábia Saudita diz que 2 de seus navios foram alvos de 'ataque de sabotagem'

© AP Photo / Ministério dos Transportes da ChinaPetroleiro iraniano Sanchi em chamas, janeiro de 2018
Petroleiro iraniano Sanchi em chamas, janeiro de 2018 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério, Indústria, e Recursos Minerais da Arábia Saudita afirmou que 2 navios sauditas foram alvos de um "ataque de sabotagem" neste domingo (12) na região dos Emirados Árabes Unidos, apontando que não houve nenhum ferido ou vazamento, segundo publicou a agência Reuters citando a emissora estatal saudita.

O ministro saudita de Energia, Indústria, e Recursos Minerais, Khalid A. Al-Falih condenou o ataque contra os navios de seu país. Um dos navios estava a caminho da Arábia Saudita, onde receberia um carregamento de petróleo bruto destinado aos Estados Unidos.

De acordo com a agência Reuters, o ataque aos navios teria causado danos significativos à estrutura de ambos. O ministro enfatizou que a comunidade internacional tem responsabilidade conjunta pela proteção e pela segurança marítima da na navegação e segurança do petróleo.

Funcionário do setor petrolífero iraniano vai de bicicleta  perto da refinaria petrolífera no sul de Teerã, Irã  - Sputnik Brasil
OPEP pode acabar por 'culpa' da Arábia Saudita, acusa ministro iraniano
Já no início desta segunda-feira(13) os EUA emitiram um alerta a marinheiros por supostos "atos de sabotagem" tendo como alvo navios na costa dos Emirados Árabes Unidos. O alerta veio dentro de um contexto de aumento das tensões entre os EUA e o Irã, conforme reportou a Reuters.

Um incidente semelhante foi registrado no domingo (12), quando quatro navios dos Emirados Árabes Unidos também sofreram "atos de sabotagem". Como consequência, o Conselho de Cooperação dos Estados Árabes do Golfo (GCC, na sigla em inglês) condenou o que chamou de "operações de sabotagem" de navios comerciais nas águas territoriais dos Emirados Árabes.

"É um desenvolvimento perigoso e uma escalada que refletem as intenções ruins daqueles planejam e levam adiante essas operações que colocam em perigo a segurança da navegação marítima na região e ameaçam a vida das tripulações dos navios", disse o comunicado emitido pela organização.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала