Irã responde a 'ultimato nuclear' dos EUA

© Foto / IRNAA Constituição do Irã considera o Exército como uma força exclusivamente defensiva, destinada a proteger a integridade territorial do país
A Constituição do Irã considera o Exército como uma força exclusivamente defensiva, destinada a proteger a integridade territorial do país - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Teerã continuará o enriquecimento de urânio, apesar da pressão de Washington, declarou o presidente do parlamento do Irã, Ali Laridzhani.

"Em conformidade com o acordo nuclear, o Irã pode produzir água pesada, isso não viola o acordo", disse Laridzhani, citado pela ISNA

Torre Milad em Teerã - Sputnik Brasil
Análise: EUA tencionam provocar conflito militar com Irã
Na noite de sexta-feira (3), o Departamento de Estado anunciou que poderia impor sanções à construção adicional no território da usina nuclear de Bushehr e à exportação de urânio enriquecido do Irã em troca de minério de urânio.

Além disso, o Departamento de Estado exige que Teerã informe a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sobre "as características militares do programa nuclear existentes no passado".

Não obstante, a Rússia vai promover a cooperação com o Irã, inclusive na esfera nuclear, apesar da chantagem e ameaças das sanções extraterritoriais estadunidenses, afirmou o vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, na entrevista à Sputnik.

"Nenhuma ameaça de sanções porá termo à nossa cooperação legítima e mutuamente benéfica com o Irã. Vivemos sob sanções norte-americanas desde 2012. É claro que durante este período houve uma séria adaptação a este truque ilegal por parte dos Estados Unidos", disse ele.

O acordo nuclear ou Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês) é um acordo internacional referente ao programa nuclear iraniano entre os membros do Conselho de Segurança (Rússia, Estados Unidos, França, Reino Unido), Alemanha e Irã.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала