Rússia poderá vender caças Su-57 para Turquia, se EUA não quiserem mais vender seus F-35

© Foto / Ministério da Defesa da RússiaCaça multifuncional de quinta geração Su-57
Caça multifuncional de quinta geração Su-57 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As autoridades norte-americanas têm ameaçado negar a entrega de caças F-35 e impor sanções à Turquia, se Ancara avançar na compra dos sistemas de defesa aérea S-400, fabricados na Rússia.

A Rússia está "pronta para cooperar" com a Turquia para vender seus caças Su-57, se Ancara encerrar sua participação no programa de caças F-35, disse o chefe da empresa russa Rostec, Sergei Chemezov, citado pela agência de notícias turca Anadolu.

"Esses caças russos de quinta geração [Su-57] possuem qualidades notáveis ​​e serão exportados", disse Chemezov à Anadolu.

S-400 Triumph desfila pela Praça Vermelha durante a Parada da Vitória - Sputnik Brasil
Turquia está interessada em outras armas russas além do S-400, diz estatal russa
As relações da Turquia e dos EUA vivem momentos de tensão, pois Ancara pretende comprar os sistemas de defesa aérea S-400 da Rússia. Washington diz que esses sistemas são incompatíveis com os padrões de defesa aérea da OTAN e, portanto, colocam em risco a tecnologia stealth dos caças F-35. Os EUA ofereceram à Turquia a opção de comprar seu sistema de mísseis Patriot em vez do S-400s dos russos.

No entanto, o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, reiterou que a compra da S-400 já foi feita e que atende às necessidades de defesa do país.

"Se os Estados Unidos estiverem dispostos a vender, compraremos Patriots. No entanto, se os Estados Unidos não quiserem vender, poderemos comprar mais S-400 ou outros sistemas", disse Cavusoglu à emissora turca NTV.

Caça americano F-35A Lighting II na Base Aérea de Luke, nos EUA, 27 de junho de 2018 - Sputnik Brasil
Se os EUA se recusarem a fornecer F-35s, a Turquia suprirá necessidade 'em outro lugar'
O ministro da Defesa da Turquia, Hulusi Akar, acredita que, se Washington excluir a Turquia do projeto F-35, isso colocaria uma carga "muito séria" nos outros oito países parceiros do projeto. Em entrevista à NTV, na sexta-feira, o ministro destacou que a Turquia cumpriu todas as suas "responsabilidades financeiras, legais e administrativas" sob o programa F-35 liderado pelos EUA.

Originalmente, a Turquia planejava comprar pelo menos cem jatos F-35 Lightning II como parte do programa, ao qual Ancara aderiu em 2002.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала