Pence detona crítica de Trump e suas ações na Venezuela: 'Prefere socialismo à liberdade'

© AP Photo / Evan VucciO vice-presidente dos EUA, Mike Pence, gesticula durante o evento de criação da Força Espacial dos EUA
O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, gesticula durante o evento de criação da Força Espacial dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, encontrou mais uma razão para ser ofendido pela congressista Ilhan Omar depois de criticar o esforço do governo de Donald Trump de paralisar o governo venezuelano com sanções "causadoras da morte".

Pence foi ao Twitter nesta quinta-feira acusar a representante de Minnesota de "escolher o socialismo sobre a liberdade". Ela concedeu uma entrevista à rede de televisão online Democracy Now, na qual criticou a operação de mudança de regime do governo dos EUA na Venezuela.

Ao contrário de Omar, "a administração Trump está com o povo amante da liberdade da Venezuela", afirmou orgulhosamente Pence.

"À medida que os venezuelanos saem às ruas para defender sua liberdade contra um ditador opressor, a deputada democrata @IlhanMN escolhe o socialismo sobre a liberdade. O governo Trump está com o povo amante da liberdade da Venezuela", escreveu.

Omar é uma das novas legisladoras democratas, muitas vezes alvos de membros do governo Trump e do Partido Republicano em geral. No entanto, diferentemente da colega democrata Alexandria Ocasio-Cortez, Omar mais frequentemente critica políticas israelenses - que os críticos interpretam como antissemitismo - em vez de apoiar o socialismo.

A deputada americana Ilhan Omar (D-MN) discursa durante um evento do lado de fora do Capitólio dos EUA em 30 de abril de 2019, em Washington, DC - Sputnik Brasil
Congressista americana culpa sanções dos EUA por 'devastação' na Venezuela

Mas aparentemente ao se opor às duras sanções econômicas, que o governo Trump impôs à Venezuela como parte de seu esforço contínuo para derrubar o governo de presidente Nicolás Maduro, Omar pintou um alvo com um martelo e uma foice em algum lugar nas costas.

Aliás, a entrevista não teve nada a ver com o bicho papão favorito do socialismo. Omar criticou a abordagem de Trump na Venezuela devido ao pedágio que está tendo sobre o mesmo povo venezuelano comum, do qual Pence afirma estar do lado. Ela endossou a posição do economista Jeffrey Sachs, que foi um convidado anterior do Democracy Now.

Sachs é co-autor de um estudo que estima que pelo menos 40.000 venezuelanos morreram por causas ligadas às sanções - como desnutrição, falta de remédios - desde 2017, quando o governo Trump chutou as sanções contra o país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала